sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

* Ministério da Justiça vai investir R$ 37 milhões em plano de fronteiras.

O Ministério da Justiça (MJ) assinou ontem (08) termos de adesão de 11 estados ao Plano Estratégico de Fronteiras, que vai possibilitar o acesso a recursos de R$ 37 milhões para investimentos em segurança. O plano é coordenado pelo MJ em parceria com o Ministério da Defesa e visa a coibir o tráfico de armas e drogas provenientes dos países vizinhos. Todos os estados envolvidos já apresentaram projetos de integração de trabalho, que estão sendo analisados pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), órgão que faz a articulação das ações do governo federal com os estados.

O plano estratégico contará com a atuação das Forças Armadas e das polícias Federal Rodoviária Federal e estaduais. Atualmente, duas operações de caráter permanente atuam contra ilícitos nas regiões de fronteira no país: a Operação Sentinela e a Operação Ágata.

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, informou que devem ser contratados, no próximo ano, 1,5 mil novos policiais rodoviários federais e 1,3 mil policiais federais. A maioria deles deve ser encaminhada para trabalhar nas fronteiras, que envolvem 710 municípios.

* Governo estuda lançar propaganda com Tiririca para popularizar museu.

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), subordinado ao Ministério da Cultura, estuda lançar uma campanha estrelada pelo deputado federal Tiririca (PR-SP) pela valorização dos museus, segundo a assessoria de imprensa do instituto.

"Você sabe o que é um museu? Eu também não, mas vamos descobrir".” Segundo o deputado Tiririca, o mais votado na eleição do ano passado, esta deverá ser sua fala na campanha pela popularização dos museus no país.

A ideia de parafrasear o slogan de sua campanha eleitoral partiu do presidente do Ibram, José Nascimento, de acordo com o deputado.

"Achei sensacional. Ele [Nascimento] que propôs o slogan e eu topei na hora. Se eu não gostasse, falava. Mas achei demais e é importante popularizar o museu. De onde eu venho pouca gente sabe o que é. Acham que é coisa de velho"”, disse Tiririca, natural do Ceará.