domingo, 8 de janeiro de 2012

* Em Mossoró, Josivan Barbosa mantém candidatura e tenta descartar PT no bloco do PSB.

Reitor da Universidade Federal do Semiárido, Josivan Barbosa, mantém a candidatura a prefeito de Mossoró pelo PT, mesmo com as investidas do PSB para tentar colocar os petistas apoiando a peessebista Larissa Rosado.

“A base aliada nunca discutiu quem seria o candidato. A família (com relação à Sandra Rosado) já saiu da eleição passada sabendo quem seria o candidato em 2012. Como agora pensa em discutir com a base aliada?”, questionou Josivan Barbosa, em entrevista a TRIBUNA DO NORTE. E acrescentou: “os partidos aliados são no plano nacional. Aqui a coisa é diferente”. Os ânimos já começam a se exaltar e a deputada Sandra Rosado já disse ontem que “o jogo começou a ser jogado agora”.

* Senador José Agripino cobra explicações dos privilégios dados ao filho só ministro da Integração.

O senador José Agripino Maia, presidente nacional do DEM, cobrou explicações ao Governo Federal no episódio do filho do ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho.

O deputado federal Fernando Coelho, filho do ministro, foi o único congressista que teve todo o dinheiro pedido empenhado (reservado no Orçamento para pagamento) pelo ministério (R$ 9,1 milhões), superando 219 colegas que também solicitaram recursos para obras da Integração.

“Isso não é normal. Ocorreu um privilégio e isso tem de ser explicado. Como o Congresso vai reagir? Os partidos todos vão querer saber por que houve esse privilégio”, disse o presidente do DEM, em declaração a imprensa nacional.

* Sisu registra mais de 1,2 milhão de inscrições.

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do Ministério da Educação (MEC) registrou, até as 18 horas de ontem (07), 1.273.887 inscrições referentes a 658.877 de candidatos que querem garantir vaga em instituições públicas de ensino. As inscrições devem ser feitas exclusivamente pelo portal www.mec.gov.br. O período de inscrições acaba no próximo dia 12, às 23h59, e os estudante podem se candidatar para até dois cursos. Mas aquele que for aprovado na primeira opção é automaticamente retirado do sistema.

Pelo último balanço do MEC, o Rio de Janeiro lidera em número de inscrições, registrando 196.169. Depois vem Minas Gerais com 145.168 inscrições e São Paulo com 119.373. O Ceará aparece em quarto lugar (108.960) e o Rio Grande do Sul, em quinto, com 81.449.