quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

* Administração do Prefeito Ademar tem Boa cota Feminina.

Na história político-administrativa de Caraúbas a atual administração municipal está alcançando recorde com a participação de mulheres na titularidade do primeiro escalão do Governo Municipal. Educação, Saúde, Trabalho e Assistência Social, Administração e agora Controladoria Geral do Município, que agora está sob a titularidade da advogada Maria Solange Praxedes de Melo Targino, são Secretarias Municipais que têm uma mulher no comando.

Os principais postos de comando da administração Nossa Força é Nosso Povo, portanto estão sob o comando da mulher caraubense sem contar com algumas assessorias e demais funções importantes. Enquanto isto, o Poder Legislativo não tem uma mulher representando o povo caraubense.

Daí justificar-se talvez, a grande procura de mulheres a quererem candidatar-se a uma vaga no Poder Legislativo caraubense. Em outras administrações, onde a legislação não tinha esta determinação de ter uma porcentagem de mulheres ocupando o Poder Legislativo, já tivemos o registro de 3(Três) mulheres na composição da Câmara Municipal à época com 11 vagas, o que vai retornar na próxima legislatura.

“As mulheres que me auxiliam no comando da administração têm me surpreendido à medida que todas têm um excelente desempenho no nosso primeiro escalão”, comenta o prefeito Ademar Ferreira (PMDB).

Ainda como exemplo de mulher auxiliando com determinação e entusiasmo a administração, citamos o exemplo da profissional da saúde, polivalente Maria do Socorro Melo, que trabalha com determinação tanto na Secretaria Municipal da Saúde, da mesma forma no Hospital Regional Dr. Aguinaldo Pereira da Silva na função de auxiliar de enfermagem plantonista. 
Chico Costa.

* Dnit mantém 1,5 mil terceirizados em setores de decisão de maneira irregular.

Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) mantém 1,5 mil funcionários terceirizados – metade do total – em situação irregular. O efetivo corresponde aos contratados que, contrariando a lei, trabalham em áreas ligadas à finalidade do órgão, ou seja, em vagas que deveriam ser ocupadas por concursados.

Conforme estudo feito pelo jornal Estadão, a terceirização está disseminada por vários setores. Entre eles está a engenharia, crucial para o desenvolvimento de projetos e obras. Na área financeira, com 31 servidores, apenas um é da casa. Nada menos que 70% das senhas do Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi) – que permitem, por exemplo, autorizar ou bloquear pagamentos e fazer registros de inadimplência de empresas e órgãos públicos – estão nas mãos de terceirizados.

* Robinson Faria disse ter saído do governo por ingratidão.

Em entrevista à imprensa de Caicó, o vice-governador Robinson Faria (PSD) praticamente tomou para si a responsabilidade pela vitória da governadora Rosalba Ciarlini (DEM), em 2010.

“Matematicamente, se você for olhar as urnas só não teve segundo turno por causa desse grupo. Só a chapa de deputados que eu levei dum lado para o outro somou quase 300 mil votos, que comprova que sem o grupo do vice-governador Robinson, talvez teria sido um destino totalmente diferente do resultado atual”,disse ele ao citar que seu teria quase vinte pontos na corrida pelo governo do estado.

“Depois que fui eleito e ela foi eleita governadora, parece que a gratidão foi mudando. Eu sendo secretário de Recursos Hídricos, começaram a ter má-vontade com a minha secretaria, por eu querer um partido PSD para fortalecer o vice-governador e a governadora. Esse partido foi visto como se fosse de oposição. Ou seja, os prefeitos que me procuravam, e até os que deram vitória a ela, eram praticamente ameaçados, caso se filiassem ao meu partido”, disparou Robinson que também culpou o senador José Agripino Maia (DEM) pelo que ele classificou como “injustiça com o seu grupo político”.

* TRE agiliza processos para aplicar Lei da Ficha Limpa.

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte, desembargador Saraiva Sobrinho, é categórico ao se posicionar contrariamente à Lei da Ficha Limpa da maneira como ela foi julgada constitucional pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Para ele, não há como conceber uma norma que gere efeitos anteriores e acabe por prejudicar as partes.

O magistrado destacou, porém, que o TRE/RN está preparado para aplicar a lei sempre que for necessário, respeitando os recursos dos candidatos. Nesta entrevista, o falou também sobre as medidas adotadas pelo Tribunal para a eleição deste ano, análises de processos pendentes e rigor na fiscalização das contas dos candidatos. O presidente do TRE/RN disse ainda ser contrário ao voto obrigatório.