sábado, 7 de abril de 2012

* Emparn afirma que tempo deve continuar nublado.

Confirmando a previsão do tempo para a Semana Santa, a Sexta-Feira Santa começou sob pancadas chuvas que se estenderam por quase toda a manhã em Natal. O tempo nublado deve continuar neste sábado e domingo. É o que espera a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), que prevê clima chuvoso tanto na região litorânea quanto no interior do estado.

O meteorologista da Emparn, Gilmar Bristot, conta que o clima deve permanecer parcialmente nublado com pancadas de chuva. As precipitações podem acontecer a qualquer hora do dia na capital potiguar. Já no interior, as chuvas se concentrarão no período da tarde. O tempo é reflexo de uma zona de instabilidade de origem tropical que passa pelo território do Rio Grande do Norte.

* Pré-candidato do PT em Mossoró diz que acatará decisão do diretório nacional.

Pré-candidato a prefeito de Mossoró, Josivan Barbosa disse que, caso seja confirmada a negociação entre PT e PSB em torno da candidatura dele, acatará a decisão do diretório nacional. No entanto, frisou que lutará para levar seu nome às convenções enquanto puder. “Como filiado, cheguei ao PT para contribuir. Acatarei todas as decisões do partido. Mas isso não quer dizer que eu concorde”, afirmou.

O petista disse que está acompanhando essas negociações pela grande imprensa. Ele ressaltou que o diretório municipal de Mossoró e o diretório estadual ainda não foram consultados sobre essa estratégia. Segundo o pré-candidato do PT, a polêmica envolvendo Mossoró ocorre devido ao fato de a cidade ser administrada pelo DEM, principal adversário dos petistas em nível nacional.

“Existem mais de 100 cidades brasileiras com o porte de Mossoró, que tem mais de 150 mil habitantes. No entanto, a eleição de Mossoró é atípica porque é gerida pelo DEM. Não acredito que a união do PT com o PSB seja a melhor alternativa para a cidade. A eleição da deputada estadual Larissa Rosado (PSB) só manteria no poder o grupo centenário que governa Mossoró”, argumentou.

Apesar de as intervenções do diretório nacional nas decisões dos diretórios municipais terem passado a ser comum até mesmo no PT, que em outra época foi defensor da democracia interna, Barbosa não condenou a prática do partido. “Essas negociações, esses diálogos para a formação de coligações foi a forma que Lula encontrou para chegar à presidência. Foi bom para o país. Só acho que em Mossoró não é viável. Estarei em defesa da maioria dos filiados ao PT de Mossoró, que optou pela candidatura própria, até o último momento”, finalizou.

* Pesquisa diz que 40% das pessoas não largam celular nem no banheiro.

Uma pesquisa desenvolvida por uma multinacional americana da área de informática e feita em vários países revelou que o telefone celular se tornou um item mais que pessoal para muita gente. No Brasil, são quase 250 milhões de aparelhos. Em qualquer lugar, a maioria das pessoas não dispensa um telefone celular com múltiplas funções.

O estudo confirma que o comportamento é universal – 40% das pessoas entrevistadas não largam o seu telefone nem quando estão no banheiro e 80% dormem com o telefone na cama.

Na pesquisa, 50% dos entrevistados acreditam que a vida social deles ficaria pior sem o smartphone. “Surpreende em parte, porque na realidade o brasileiro tem essa característica de sociabilidade, gosta de compartilhar toda a sua vida. Diferente dos japoneses e asiáticos que usam mais para jogos, nós brasileiros queremos mesmo vídeo e música, entretenimento”, explica o diretor de estratégia e novos negócios da Intel, Cássio Tietê.

* De caneta na mão, Dilma sobe nos palanques este mês.

A presidente Dilma Rousseff sobe nos palanques este mês, mas de caneta na mão:

A presidente Dilma vai usar o mês de abril para lançar vários programas voltados para os municípios. Os partidos governistas estão soltando foguete.Será uma mão e tanto para os aliados, principalmente para os candidatos do PT e do PMDB, enfrentar as eleições municipais de outubro. No dia 12,  cerca de 2.600 prefeitos, de municípios de até 50 mil habitantes, estarão em Brasília, assinando contratos do Minha Casa Minha Vida. No dia 19, serão anunciados recursos para obras de mobilidade em grandes cidades.