sábado, 16 de junho de 2012

* Agência do INSS é inaugurada em Caraúbas.

Na noite de ontem (15), o município de Caraúbas vivenciou uma grande inauguração, trata-se da agência do INSS do nosso município.

O ministro/Senador Garibaldi Filho (PMDB), acompanhado do prefeito Alcivan Viana (PMDB), Walter Alves (PMDB) e inúmeros prefeitos, lideranças políticas e a população caraubense em grande número, marcaram presença na sede da agência do INSS no bairro Aeroporto.

Em suas palavras tanto Garibaldi, quanto Alcivan Viana relatam a grandeza daquele ato inaugural.

Além da população de Caraúbas, a nova agência do INSS irá beneficiar também a população de Campo Grande.
 Ex prefeito Ademar Ferreira recepcionou o Ministro Garibaldi Filho...
 Parte do público presente...
 Parte das autoridades presentes...
Os primeiros beneficiados da agência do INSS de Caraúbas.

* Eugênio Alves volta a negar envolvimento na campanha de 2012, diz votar em Paulo Brasil mas não descarta votar em Velúzia.

Em contato com o blog, o ex prefeito Eugênio Alves voltou a reafirma que não irá se envolver no pleito de 2012, "Estou fora de política, mas voto em Pe. Paulo", frisou.

Sobre votar em Velúzia o mesmo não descartou essa hipótese, "Posso votar em Velúzia, ela é minha amiga, uma grande profissional, eu gosto dela", ponderou.

Eugênio Alves ainda disse que não vota em Ivanildo, "Eu não voto em Ivanildo, mas em Velúzia posso votar, assim como posso votar em Ademar, eu voto em que eu quiser, mais volto a dizer o meu candidato é Pe. Paulo, voto nele", finalizou Eugênio.

Blog: Valeu cara, estamos aqui para trazer todos os lados da história.
Eugênio Alves "Eu voto em quem eu quiser".

* Policiais civis fazem greve de advertência na quarta (20).

Os agentes e escrivães da Polícia Civil do Rio Grande do Norte paralisarão suas atividades no próximo dia 20 de junho, a partir das 8h. A decisão foi tomada em Assembleia Geral da categoria, realizada na sede do SINPOL/RN, em decorrência do descumprimento, por parte do governo do estado, com relação ao termo de acordo, firmado em julho do ano passado no Tribunal de Justiça, quando foi encerrada uma greve de 57 dias.

Os policiais civis reclamam o descumprimento de vários pontos e principalmente a descontinuidade do enquadramento de níveis, previsto pela Lei 417/10, que criou o Plano de Cargos da categoria. O objetivo com a mobilização, portanto, é o de sensibilizar o Poder Executivo acerca da importância desta continuidade.

Mas outras insatisfações também marcarão essa paralisação de 24 horas de duração, como a possibilidade de retirada dos anuênios dos policiais. Esta ameaça chegou ao conhecimento do Sindicato, que observa que foi um direito conquistado com muita luta e faz parte dos salários dos agentes e escrivães há muitos anos.

* Ivanildo Fernandes não se acha responsável por rumos dos Alves no pleito.

O vereador Ivanildo Fernandes (PT), entrou em contato com o blog e disse que não se sente responsável em hipótese alguma, sobre um possível não apoio de Eugênio a postulação da médica Velúzia Gurgel (PT), "Fiz tudo que me pediram, era candidato a prefeito, abri para Velúzia que tem o nome 500 vezes melhor, era candidato a vice abri para Paulo ser o vice, o PT era contra essa união, consegui contornar o partido e hoje é todo mundo a favor, fiz tudo isso e ainda sou culpado pela desunião da oposição, aí é de matar", ponderou Ivanildo.

Sobre Eugênio, Ivanildo deixou claro que não tem problemas pessoais com os Alves, ao contrário até admira a história de vida deles três, porém Ivanildo diz que não concorda com a forma de fazer política dos mesmos, "Não tenho nada pessoal contra Eugênio, agora ele fez um acordo seboso com Ferreira, e ainda quer continuar opinando, ele que vá cuidar da vida dele, ele fique de fora, não disse que não queria mais saber de política, então fique lá por Natal, não venha querer dar as cartas aqui", frisou.

Questionado se fez comentários sobre os Alves, Ivanildo não titubeou, "Fiz, disse a minha opinião, e digo, agora se ele gostou o não, aí é lá, disse apenas a minha opinião, que se Eugênio não fica com Ferreira não dar certo".

Ivanildo fez questão de deixar bem claro que se a oposição não se unir a culpa não é sua, "Volto a dizer, fiz tudo que me pediram para a união da oposição, deixei todas as prerrogativas de lado pela união da oposição, agora a responsabilidade por essa união e do PR e não mais minha", finalizou Ivanildo.
 Ivanildo Fernandes não concorda com Eugênio.