domingo, 1 de julho de 2012

* Pagamento de Horas Suplementares.

A SEEC informou na manhã da última quinta – feira, 28, que o pagamento das Horas Suplementares está previsto para acontecer no mês de julho.

Esse pagamento deve incluir as Horas Suplementares publicadas no mês de junho.

* Médica Velúzia Gurgel escreve a população caraubense.

Carta à população caraubense

Caraúbas, 30 de junho de 2012.

Quero mostrar para vocês que, além de médica, sou política, mas não enganei ninguém.
Desisti de ser candidata, mas não de ganhar uma campanha. Serei vitoriosa com todos os votos. Quanto mais propaganda melhor e até a antecipada não vai me prejudicar.

Não sou candidata agora porque quando decidi colocar meu nome para discursão fiz um acordo com Deus, que se não fosse para minha felicidade, ele me mostrasse um obstáculo intransponível e ele me enviou através de Paulo de Paiva Brasil (que pra mim é um instrumento de Deus) um primo da minha sogra, Raimunda Paiva. Combinei também com Celcivan que entraria na campanha de corpo e alma como era desejo dele, mas desistiria se alguma coisa atrapalhasse nosso projeto de fazer uma campanha de propostas éticas, para unir as pessoas e atacando a todos somente com boas palavras. Por isso fiquei surpresa quando no momento que fiquei sem vice e com poucos vereadores ao meu lado, Celcivan me disse que os vereadores não garantia, mas um vice ele ia comprar para não me sentir traída.

Celcivan deu sete dicas antes de dizer que era a construção do Lar dos Idosos e também justificou: “Sempre disse que o dinheiro que iria gastar na sua campanha seria considerado um prejuízo e não iria tirar dos cofres públicos um centavo para compensar. Achei melhor investir com a certeza de bons resultados. Pensando bem, o dinheiro de comprar alguns vereadores que me chantagearam para não lhe abandonar, se eu investir na construção do referido Lar, já é um bom começo. O dinheiro que a justiça está cobrando por terem divulgado uma foto sua na internet, já dá para comprar muitos sacos de cimento”.

1 – Seu vice, por um lado é um pouco frágil, porque pouco é lembrado. Por outro lado é muito forte, porque mesmo sem ter partido, pode ser o seu vice e a gente só precisa combinar com Carolina, Cassiano, Cecília e Jhone, nosso filho de coração, porque o dinheiro também é deles;

2 – Seu vice não é tão caro, se os amigos ajudarem a gente paga ligeiro e se Fátima Bezerra entrar de verdade, acaba logo esse jogo e talvez ainda sobre um troco para comprar os vereadores: construir a APAE, humanizar o trabalho do pessoal do Cemitério etc.;

3 – Seu vice não escolhe sexo, serve a homens e mulheres;

4 – A cor do partido é branca, combina com toda cor e você já está acostumada.

5 – O articulador da campanha será Deus, que é todas as famílias e está em todos os lugares.

6 – A execução do projeto vai ficar na responsabilidade de um pastor, fiquei com medo de contratar um padre e você não confiar.

7 – Para eleger seu vice, o plano é o plano D, que é de Deus e dos Demais, mas também é o plano J que é de Jesus e JP.

Celcivan disse que só ia me dizer depois, mas resolveu dizer logo. “Para não atrapalhar a convenção do PMDB, que é o partido do filho de Fernandinho e desistiu da campanha por que eu você não aceitou ser vice dele e ele não achou outro que merecesse seu lugar”. Nessa hora eu disse: Celcivan você e todos sabem que não foi falta de humildade, porque não preciso provar à ninguém que sou uma pessoa humilde. O motivo maior de eu não ter aceitado esse convite até Júnior sabe, que com todas as qualidades que ele tem: filho de Caraúbas, genro de Ademos Ferreira, (o nome do meu sogro é Celso Ferreira), bom pai, bom filho, bom irmão, um empreendedor de sucesso, se naquela hora eu aceitasse ser seu vice, muitos iriam dizer que eu não tinha ido de graça.

Não decidi ser candidata porque liderava as pesquisas. Mesmo tendo minhas raízes aqui, meu bisavô, Reinaldo Pimenta foi o primeiro prefeito desta cidade, sou prima de Guido Gurgel, o prefeito mais honesto que Caraúbas já teve, e mamãe é sobrinha de Leovigildo Fernandes, um prefeito que amou tanto os mais humildes, que morreu após fazer uma visita nas Mirandas onde viu tanta miséria. Eu sendo prefeita, seria a prefeita da presidente Dilma, da Deputada Fátima Bezerra e talvez até de Garibaldi, porque sendo ele Ministro de Dilma, com ele eu poderia até me misturar. Há 26 anos, trabalho como médica aqui e também sou responsável pelo LAR DOS IDOSOS, que para mim é um templo, onde nunca fiz nem permiti politicagem, mesmo assim desisti da minha candidatura, porque fiquei esperando uma pesquisa que ninguém quis me mostrar.

Mas pelo menos aprendi até a leiloar. Vou leiloar os discursos que tinha para minha convenção em que Sânzia era minha vice, dizia que tinha pedido a Deus, uma pessoa parecida comigo e ela é assim, tem cuidado com o filho, não entrega a qualquer um e até na família nós já somos misturadas, pois também sou Fernandes. No que tinha feito se o meu vice fosse Vinicius, dizia que ele era um diamante e custava muito caro, e como as pedras preciosas tinha sido muito difícil de encontrar. Também dizia que a nossa chapa seria “Puro Sangue”, porque o nome do meu avô é Luiz Gurgel de Oliveira. O resto dos dois discursos eu só digo a quem arrematar.

Vou começar o leilão. Entrego os dois discursos a Vinicius, se ele me der um caminhão de fraldas geriátricas. Entrego os dois aos Alves se eles me derem um ônibus para passear e ir a uma convenção para os jovens, com o tema: Pratique o Bem, no dia 22 de julho, em Maceió. Acho bom Vinicius, você se cuidar e procurar o apoio de toda família Oliveira. Pois os Alves são muito unidos e todos se enganam pensando que são só dois. Tem um que mora em Umarizal, mas aqui ainda vem votar, pedi a ele também que aceitasse ser meu vice, mas ele me respondeu que não podia aceitar, porque a tristeza que sentia com o que estavam fazendo comigo podia atrapalhar nossa campanha. Tem um que é carismático e muito obediente, o pior é que mesmo sem ser filiado, ainda manda muito bem.

Deixei para explicar o plano de construção do LAR DOS IDOSOS por último, porque envolve dinheiro. Mesmo assim não tenho medo, porque sei que nessa campanha não terei adversários. Bem que Ivanildo me dizia: “por dinheiro, muitos mudam de opinião”. Por outro lado, penso que até ELE (DEUS) achou melhor para mim, que eu desistisse. Achou melhor este plano, que a todos beneficiam. O esquema é o seguinte: formar uma equipe disposta a trabalhar com gratidão, que vai espalhar umas urnas por todos os lugares, com a marca do coração, para ninguém adulterar. Nestas urnas serão colocadas todas as notas. As notas de 2 reais validam um voto, se for de maior valor, o voto será anulado. Quero mostrar a todos que de humilde não tenho nada. Vou ganhar uma campanha sem ser candidata a prefeita, com um vice banqueiro, que nem era lembrado, mas que na hora da decisão precisou ser comprado. Só acho ruim porque vou mostrar para o PR, que ele tem toda a razão: o vice (LAR DOS IDOSOS) é o mais importante nesta minha eleição. Ainda falta uma coisa: dizer ao PC do Bem, que fiquei esperando o PRejeição e por isso não fechei com vocês, mas agora vou combinar, começando pelos Idosos que o projeto já tá pronto, mas quero deixar com vocês o projeto dos demais, e da próxima vez meu vice não vai ser Robson da ATOS, nem Júnior do Sindicato. Vai ser Rosinha do Dom Helder, da Maçonaria e da Festa de São Sebastião, que nasceu em Campo Grande, acolheu a mim e a Vidal, e é bem administrada. A gente mostra ao povo que mesmo muito ocupadas, sabemos arrumar uma casa, e nem roupa suja teremos que lavar.

Peço desculpas a Celcivan e a todos os demais, mas não posso ficar com esse presente, vou passá-lo adiante. Hoje, 30 de Junho, é o dia do aniversário de mamãe, Ilzinha Gurgel, e irei trocar o presente. No lugar da convenção, vou dar a construção do LAR DOS IDOSOS, que trás e homenageia o nome de vovô Jorge, seu pai.

Encerro dizendo que não me sinto traída, pois quem me traiu não foi quem realmente queria votar em mim. Mas não podia ser candidata sem vice e com poucos vereadores ao meu lado. E tudo o que digo é verdade, quando me refiliei ao PT, foi para ocupar o lugar de Papai, Aguinello Gurgel. Se demorei a tomar a decisão de me candidatar, não foi estratégia política, e sim porque esperei que a minha candidatura saísse da razão para o coração.
Deus abençoe a todos,
Velúzia Maria Gurgel de Lima.

* PMDB realizou uma grande convenção em Caraúbas.

Na manhã de ontem (30), foi realizada a convenção do PMDB caraubense, na oportunidade uma grande quantidade de pessoas lotaram as dependências da Escola Antônio Carlos.

Em um clima de muita festa, a ala situacionista oficializou a chapa Ademar Ferreira (PMDB) e Ivanildo Fernandes (PT).

Após muitas indefinições, o cenário político caraubense ficou assim, de um lado Ademar Ferreira e Ivanildo Fernandes, apoiados por um leque de lideranças e partidos políticos. Do outro Paulo Brasil (PR) e Elionaldo Benevides (PDT), apoiados pelos Alves.

Agora só resta saber das propostas, fato que ainda não aconteceu.

* Bloco Oliveira fora do pleito proporcional.

Como o blog antecipou, agora está confirmado, o grupo liderado pelas famílias Amorim/Oliveira, como grande tradição na política local, não irá disputar vaga no legislativo local.

Essa foi mais uma das mudanças que ocorreram na mutante política caraubense.

Neste contexto, o maior prejudicado foi o jovem presidente da câmara Vinícius Amorim (PRB), o mesmo tinha um futuro promissor na política local.

Acredita-se que o grupo Oliveira, depois dessa, passe a mudar algumas estratégias políticas, praticadas por eles.

* Católicos deixarão de ser maioria no Brasil em 2030, prevê especialista.

Os últimos 20 anos representam para o quadro das religiões no Brasil o período de maior transformação. Desde 1872, ano do primeiro levantamento considerado na série histórica, os católicos representavam quase a totalidade da população, com mais de 90% de seguidores.

Dados do IBGE mostram que, a partir de 1970, o catolicismo começou a não acompanhar o ritmo de crescimento da população, ao mesmo tempo em que correntes evangélicas se expandiam à medida que cresciam periferias e formavam-se novos municípios. A partir de 1991, esse processo se deu de forma mais acelerada, a ponto de, na última década, ser registrada a primeira perda real – em números totais – de católicos no Brasil.

Pesquisadores acreditam que, até 2030, as filiações católicas serão menos de 50% da população brasileira. Em 2040, pelas projeções, católicos e evangélicos estariam empatados. A notícia é ruim para o Vaticano, afinal, a tendência brasileira de pluralidade implica, necessariamente, em perda de poder da Igreja. O Brasil ainda é, atualmente, o único entre os 10 países mais populosos do mundo com nação majoritariamente católica.