quarta-feira, 19 de setembro de 2012

* Agricultores são beneficiados com programas de transferência de renda.

Em todo o RN, a adesão a programas como o Garantia-Safra e o Bolsa Estiagem estão garantindo fontes de renda para os agricultores.
 
"Para o Garantia-Safra de 2013, já tivemos uma adesão de 131 municípios, ano passado a adesão foi de 118, vamos subir de 37 para 52 famílias beneficiadas", afirmou o secretário-adjunto da Agricultura, Pecuária e Pesca, José Simplício.
 
Até o momento, 113 municípios estão com todas as cotas pagas e já tem data para o pagamento das parcelas. "Temos Espírito Santo, Janduís e Alexandria com cotas e aberto e em todo o Estado apenas dois municípios até o momento não fizeram nenhum tipo de pagamento das cotas, que são Guamaré e Rafael Godeiro", informou Simplício.
 
Já o secretário de estado da Habitação, Trabalho e Assistência Social, Luís Eduardo Carneiro, explicou que as demandas apresentadas de agricultores com renda familiar de até dois salários mínimos que ainda não foram atendidos pelo programa Bolsa Estiagem devem procurar as coordenadorias municipais em suas próprias cidades.
 
"Todo município conta com uma coordenação do Bolsa ou uma comissão municipal, e é para lá que as pessoas devem se dirigir. Não haverá pagamento retroativo do benefício, mas quem atender aos critérios já começa a ser beneficiado imediatamente", afirmou Luís Eduardo.
 
A reunião do Comitê Estadual de Combate aos Efeitos da Seca teve também a presença do comandante do Corpo de Bombeiros, cel. Elizeu Dantas; além de representantes de entidades e dos agricultores e criadores, Conab, Exército e Defesa Civil Nacional.

* Orçamento do Estado terá 56% a mais em publicidade.

Começou a tramitar na Assembleia Legislativa o Orçamento Geral do Estado (OGE) para o exercício 2013. A proposta estabelece investimentos que totalizam R$ 10.960.235.000,00 nas diversas áreas da administração estadual.
 
No entanto, a saúde teve um crescimento de apenas 7,8%, totalizando R$ 1,423 bilhão. Isso significa um aporte de R$ 95 milhões a mais num comparativo com o orçamento atual. Além disso, do ponto de vista global a participação da saúde no OGE caiu de 14,14% para 13,03%. O percentual de crescimento é um pouco acima da meta de inflação, que é de 5,26%. Já os gastos com propaganda aumentarão em 56% numa comparação entre 2012 e 2013.
 
Para a infraestrutura o crescimento foi de 182,7% e a participação global dessa pasta passou para 2,65%. Este ano foi de 1,1%. Os valores para a Educação e Segurança evoluíram em torno de 23%, com alterações insignificantes sobre participação global do OGE.
 
A Secretaria de Justiça e Cidadania, que cuida das centrais do cidadão e penitenciárias, teve um crescimento orçamentário de 47,7%.
 
Já o Tribunal de Justiça e o Ministério Público não tiveram as demandas orçamentárias atendidas. O Judiciário queria R$ 887,5 milhões, mas ficará com de R$ 801,3 milhões, R$ 86,2 milhões a menos. O parquet terá R$ 40 milhões a menos do que o solicitado, ficando com R$ 227,3 milhões.
 
As projeções do governo desanimaram o deputado estadual Fernando Mineiro (PT). A preocupação é com o excesso de recursos para a propaganda. "As minhas primeiras impressões não são boas. Este orçamento representa a incapacidade e incompetência do Governo em elaborar uma proposta que responda às demandas da sociedade. O que vamos ter ano que vem é a tentativa de pintar o RN cor de rosa", acrescentou. 

* Moradores dos Conj. Guido Gurgel e Nicó Fernandes confirmaram que querem Ademar Ferreira prefeito de Caraúbas‏.

A população dos Conjuntos Guido Gurgel e Nicó Fernandes confirmou que querem Ademar Ferreira prefeito de Caraúbas, durante a caminhada do candidato das Coligações "Vitória do Povo de Novo" e "Frente Socialista Caraubense", sempre com a presença marcante do seu companheiro de chapa, Ivanildo Fernandes (PT), e alguns candidatos a vereador da coligação, no fim da tarde desta terça-feira, dia 18 de setembro de 2012.

Nas ruas, os moradores conversaram com Ademar, exaltando os investimentos realizados por ele em Caraúbas, na sua gestão como prefeito da cidade, entre os benefícios, os moradores agradeceram principal o campus da Universidade Federal Rural do Semi-Árido – UFERSA, que é o maior benefício de todos os tempos na área da educação do município.

A moradora Maria, de 40 anos, disse que quer ver Ademar Ferreira reeleito para “dar continuidade e avançar com as obras realizadas em Caraúbas”. Segundo ela, Ademar “foi o único prefeito que trabalhou pelo desenvolvimento do município”.

Ela ainda parabenizou pela campanha e ressaltou o desejo de vê-lo novamente na prefeitura: “Ele (Ademar) tem que se eleger de novo para mostrar a esses candidatos que já estiveram administrando nosso município e nunca trouxeram nenhum desenvolvimento para a população caraubense.” Ela lembrou, emocionada, sobre como o governo de Ademar, ajudou as famílias mais carentes com mais saúde e educação e projetos sociais que fizeram a vida de muitos caraubenses melhorarem.
Ivanildo e Ademar vem recebendo apoio por onde passa.
Assessoria.

* Governadora do estado recebe representantes de entidades médicas.

A governadora Rosalba Ciarlini recebeu no início da tarde desta terça feira (18), na governadoria, o vice-presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), Aluízio Tibiriçá, o representante da Federação Nacional dos Médicos (Fenam), José Murisset.

A reunião teve como objetivo mostrar as ações que estão sendo realizadas dentro do plano de enfrentamento das urgências e emergências, contempladas no Decreto de Calamidade, que teve início no dia 04 de julho.

A chefe do Executivo Estadual escutou dos representantes das entidades nacionais a preocupação  com a superlotação do maior hospital público do Rio Grande do Norte, o Monsenhor Walfredo Gurgel.  Na ocasião, foram colocadas pelo Governo várias causas que levaram a essa crise aguda naquela unidade hospitalar. Entre elas, o fechamento das unidades de pronto atendimento do município de Natal, nas últimas duas semanas, a greve dos médicos que dura 150 dias, a escassez de leitos de clínica médica e a ausência da abertura dos leitos do HUOL.

“Decretamos o Estado de Calamidade por saber que os problemas são estruturais e históricos. Estamos trabalhando para corrigir os erros de muitos anos”, disse a governadora Rosalba Ciarlini ao demonstrar que tem buscado soluções para problemas históricos da saúde pública e pedindo apoio às iniciativas tomadas até aqui.
Rosalba se reuniu com as entidades.