sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

* Partida entre amigos...

Um bom Encontro entre Amigos é para se guardar debaixo de sete chaves, e nunca mais esquecer! 

O minicampo do Park Hotel Olho D’água do Milho abriu as portas para mais um amistoso anual dos Amigos de Sabia versus Amigos de Bem-ti-vi realizado nesta manhã de sexta-feira (18), em partida amistosa.

 Bem-ti-vi e Sabiá

A equipe de Sabiá com o goleiro Léo e companhia, aplicou uma sonora goleada nos Amigos de Bem-ti-vi num placar histórico e record de 11x3.

Os gols assinalados pelo time Laranja/Branco (Sabiá): Leca, Canizo (2x fez um golaço), Raimundinho (3x fez um golaço), George (2x), Junhinho Alves, Geovane e Sabiá (gol de placa) – Soahir, Idalecio e Dr Herval (um golaço).

A partida foi de descontração com lances de quem sabe jogar. Batendo um bolão, goleiro Léo, Raimundinho, Amilton, Juninho de Duquinha, Dr. Herval, João Marcolino, João Gomes, Sabiá, George, Panela, Eny Praxedes, Fransquinho, Vardelicio. 

Silvio Viana, Idalecio, Soahir, goleiro Ticiano, Ronildo França, Juninho Alves (jogou pelas duas equipes). 

Logo após a partida, banho na piscina do Olho D'água e comes e bebes na AABB.

IMAGENS:

* Serra do Mel terá eleição suplementar no dia 7 de abril.

A Corte do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE/RN) aprovou por unanimidade, na sessão realizada nesta quinta-feira (17), uma resolução que fixa data e aprova as instruções para a realização de novas eleições para os cargos de prefeito e vice-prefeito do município de Serra do Mel. A eleição será realizada no próximo dia 7 de abril, um domingo, por meio dos sistemas eletrônicos de votação e de totalização de votos, desenvolvidos pelo Tribunal Superior Eleitoral.
 
Estarão aptos a votar os eleitores constantes do cadastro eleitoral em situação regular e com domicílio eleitoral no município até 7 de novembro de 2012. Poderão concorrer aos cargos de prefeito e vice-prefeito aqueles que tenham domicílio eleitoral de, no mínimo, um ano antes da data marcada para as eleições, ou seja, 7 de abril de 2012, e estejam filiados a partido político pelo mesmo prazo, salvo se o estatuto partidário estabelecer prazo superior.

* Apodi: MP que coibir despesas com o carnaval 2013.

O Ministério Público do Rio Grande do Norte, por meio da 2ª Promotoria da Comarca de Apodi, expediu Recomendação ao prefeito do município de Felipe Guerra a fim de que este não realize despesas com comemorações referentes ao Carnaval de 2013.

A recomendação se justifica em razão do estado de emergência decretado pelo Município e Estado devido a estiagem observada na região da Chapada do Apodi, com queda da produção agrícola e morte de animais.

Dentre as determinações, o prefeito deve abster-se de  contratar artistas, serviços de “buffets” e montagens de estruturas para apresentações artísticas enquanto perdurar a situação de emergência.

Ainda segundo o documento, a realização de festas diante do cenário emergencial do município violaria os Princípios Constitucionais da Administração Pública, resultando em ato de improbidade administrativa.
CLIQUE AQUI e confira a Recomendação

* No RN, 32 municípios do interior ficam sem FPM.

A Tribuna do Norte também destaca que o Rio Grande do Norte foi um dos três Estados brasileiros com o maior número de municípios que tiveram o Fundo de Participação dos Municípios (FPM) zerado na primeira parcela de janeiro. No Estado potiguar foram 32 Prefeituras sem ter crédito na primeira parcela. O primeiro decêndio de janeiro foi creditado no último dia 10, mas esses entes não receberam nada por causa da retenção do parcelamento com o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) e/ou com a Receita Federal. O levantamento foi feito pela Confederação Nacional dos Municípios.

Em São Paulo foram 79 Prefeituras com FPM zerado e no Piauí 44, os dois únicos Estados que ficaram a frente do potiguar em número de prefeituras com a cota zerada. No total, 387 municípios, em 24 Estados, tiveram o primeiro repasse do FPM zerados. Ou seja, 6,9% das prefeituras brasileiras ficaram sem a primeira parcela do FPM para livre movimentação. Acre, Pará e Roraima foram os Estados que não tiveram Municípios com FPM zerado.

Para CMN a alternativa para evitar esse tipo de atropelo nas finanças das prefeituras é fazer um encontro de contas. A Confederação argumenta que o Governo Federal deve aos Municípios  R$ 30 bilhões, enquanto a dívida dos Municípios alcança R$ 25 bilhões. “Apesar dessa diferença que complica ainda mais a difícil situação financeira dos entes municipais acontecem fatos como o registrado no primeiro decêndio deste mês de janeiro”, afirma o presidente da entidade, Paulo Ziulkoski.

Ele observou que já há uma proposta no Congresso que leva a contabilidade entre os débitos dos municípios com o Governo Federal e vice-versa. “Em momento de crise é de lamentar esse comportamento que só faz crescer a crise”, afirma o dirigente municipalista.

O presidente da Confederação Nacional dos Municípios reconhece que a retenção, ocorrida na primeira parcela de janeiro, está prevista na Constituição Federal de 1988, mais especificamente no artigo 160. “Grande parte destes Municípios tem no FPM a principal fonte de receita e este bloqueio acaba causando um enorme problema financeiro a estes entes”, completa Ziulkoski.

Os municípios que ficaram com parcela zero no FPM foram Assu, Alto do Rodrigues, Areia Branca, Caicó, Carnaubais, Ceará-Mirim, Currais Novos, Parnamirim, Extremoz, Governador Dix-Sept Rosado, Guamaré, Ielmo Marinho, Jucurutu, Lagoa Nova, Luís Gomes, Maxaranguape, Mossoró, Nísia Floresta, Nova Cruz, Parelhas, Rio do Fogo, Pedro Avelino, Pedro Velho, Pendências, Porto do Mangue, Pureza, Tibau, Santo Antônio, São José de Mipibu, São Miguel do Gostoso, Taipu e Tangará.

* Festa de São Sebastião é em Caraúbas...