quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

* Edital de Convocação...


* Justiça condena Governo por falta de medicamentos no Walfredo Gurgel.

O Governo do Estado foi condenado pela falta de medicamentos, em ação movida pelo Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Norte (Cremern). Na decisão, assinada pelo juiz Magnus Augusto Costa Delgado, da 1ª Vara da Justiça Federal do Rio Grande do Norte.

A sentença determina que o Governo providencia todos os medicamentos em falta no hospital em um prazo de dez dias. Em caso de descumprimento, o juiz fixou uma multa diária no valor de R$ 3 mil em nome da governadora Rosalba Ciarlini.

Na última semana, foi divulgado um vídeo em que o médico Jeancarlo Cavalcante reclamava da falta de fio de aço para finalizar uma cirurgia torácica no Walfredo Gurgel. Na ocasião, o secretário de Saúde do RN, Isaú Gerino afirmou que o nível de abastecimento no hospital é de 60% ou 70% e tem melhorado.

* Comunicado Importante...

Comunicamos aos pais dos alunos que ainda não renovaram a matrícula dos seus filhos no CENTRO MUNICIPAL DE ENSINO INFANTIL MARIA MADALENA ROZENDO, que venham regularizar a situação, não deixe para última hora. Informamos ainda, que há vagas para novatos no turno vespertino.

Estamos na escola, nos seguintes horários: pela manhã: de 7h às 11h, e tarde: de 14h às 17h.
Documentos necessários:
  • Xerox da certidão de nascimento da criança;
  • Xerox do RG da mãe e do pai;
  • Xerox do comprovante de residência;
  • Xerox do cartão do Bolsa Família (se tiver);
  • 01 pasta com elástico para documentos.
     
    Agradece, Família Madalena.

* I Encontro Intersetorial de Planejamento Estratégico.

Foi realizado ontem dia 22/01 o I Encontro Intersetorial de Planejamento Estratégico, onde estavam presentes os representantes das Secretarias de Educação, Saúde e Assistência Social. Neste momento foram debatidas estratégias para que as referidas secretarias possam trabalhar suas campanhas/projetos de forma conjunta.

A ideia é fazer com que os programas a serem realizados pelas secretarias acima citada possam ter um desenvolvimento em conjunto, para assim ter um resultado mais amplo e com uma maior participação de todos.
Palestrante...
Participantes...

* Rebanho do Rio Grande do Norte pode ter diminuído mais de 30%.

O Jornal de Hoje destaca que das 770 mil doses da vacina contra aftosa postas à venda no Rio Grande do Norte durante a segunda fase da campanha de vacinação, encerrada no último dia 30, 715 mil foram vendidas, segundo o Instituto de Defesa Animal do estado (Idiarn).

Isso representou uma queda de 30% no volume de vacinas vendidas em relação a primeira fase da campanha, encerrada em março, quando o rebanho estimado no RN era de 1.092 milhão de cabeças. A diferença a menos de 377 mil cabeças pode ser o número aproximado das perdas com a estiagem, que podem ser ainda maiores se a cobertura vacinal atingir os 80% como projetam os técnicos e é o percentual mínimo aceitável pela campanha.

* Ministro do Japão diz que idosos devem se apressar e morrer.

O ministro de Finanças do Japão, Taro Aso, disse na última segunda-feira (21)  que deve ser permitido o idoso "apressar-se e morrer" em vez de custar dinheiro do governo para cuidados médicos para o "fim de vida", de acordo com a AFP.

Aso, que também é vice-primeiro-ministro do país, teria dito seu ponto de vista durante uma reunião do Conselho Nacional de Reformas da Segurança Social. "Deus nos livre se você é forçado a viver quando você quer morrer. Você não pode dormir bem quando você pensa que está tudo pago pelo governo", completou. "Isso não vai ser resolvido, a menos que você deixá-los se apressar e morrer", disse ele.

"Eu não preciso desse tipo de atendimento. Vou morrer rapidamente", argumentou Aso acrescentando que ele havia deixado instruções escritas que sua vida não é prolongada artificialmente. Durante a reunião, ele se referiu como "povo tubo" ao falar de pacientes que não conseguem se alimentar.
 
Repercussão
 
Depois do discurso de segunda-feira, ele tentou recuar, insistindo que ele só tinha falado sobre seus desejos pessoais quando disse que o idoso deve morrer rapidamente. "Eu disse o que eu, pessoalmente, acredito, não o que o sistema de cuidados médicos "fim da vida" deve ser, disse ele a repórteres. Aso ainda afirmou que "é importante que você passe os últimos dias de sua vida em paz".

* Setor de regulação do Samu deverá ser centralizado na capital do Estado.

Informação prestada pelo médico Walmilson Braz, membro do corpo técnico da unidade regional do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), no Vale do Açu, dá conta que a centralização do setor de regulação de tal prestação de serviço, em Natal, deverá se configurar na principal novidade do órgão para este exercício. Ele crê que tal transformação vai se observar ainda neste primeiro quadrimestre.
 
"A principal perspectiva para este ano é a unificação da regulação do Samu", reiterou o profissional médico. "Hoje esta regulação é localizada em Assú, e o Samu está passando por uma reestruturação em nível de todo o Estado, onde a regulação será única (...) que será em Natal", observou Walmilson Braz, ex-secretário municipal de Saúde da Prefeitura de São Rafael. Na visão dele, tal procedimento otimizará a atuação do Samu.
 
Ele explicou que as bases do Samu espalhadas pelo interior do Estado permanecerão, mas na condição somente de unidades intervencionistas. "Desta forma todo o gerenciamento do Samu estará localizado na capital do Estado", reforçou. O médico do Samu no Vale do Açu disse crer que este modelo possa começar a ser adotado experimentalmente já a partir do mês de fevereiro que se aproxima.
 
Walmilson Braz expôs um balanço positivo do primeiro ano de efetividade do Samu na região. "Sem dúvida houve o crescimento e o aprimoramento do serviço em todo o Vale do Açu", opinou o médico. Para ele, o órgão tem dado uma importante parcela de contribuição ao empenho que se tem buscado dar no sentido de melhorar a qualidade do setor de saúde pública aos usuários no campo da urgência e da emergência.

* Diretora do Walfredo Gurgel pede exoneração e secretário aceita.

A diretora do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, em Natal, maior unidade pública de saúde do Rio Grande do Norte, pediu exoneração do cargo. A informação foi confirmada pela própria Maria de Fátima Pereira Pinheiro. “Solicitei minha exoneração porque não aguento mais tanta pressão. Estou cansada, adoecendo. Preciso de qualidade vida”, disse ela. O secretário de Saúde, Isaú Gerino, disse ao G1 que aceitou o pedido. “Aceitei, mas ainda vou conversar com a governadora Rosalba Ciarlini para definirmos o substituto para o cargo”, declarou.

A médica informou também que fica como diretora do Walfredo Gurgel até que a decisão seja publicada no Diário Oficial do Estado. “Assim que escolhermos o novo nome a exoneração será publicada e então anunciaremos quem será o novo diretor do hospital”, acrescentou o secretário.