sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

* Aí papai...

Pelo verão...

* Prefeitura Municipal de Caraúbas firma parceria com empresa JME reguladora.

Na manhã de hoje (25), o prefeito Ademar Ferreira (PMDB), acompanhado do Secretário de Governo Gilvandro Fernandes firmou uma parceria com a empresa JME reguladora na qual disponibiliza para a população de caraubense uma assistência totalmente gratuita em caso de acidentes de trânsitos.

A partir de hoje (25), qualquer cidadão caraubense que por ventura venha sofrer um acidente de trânsito não terá mais que utilizar nenhum intermediário para a obtenção do seguro DPVAT, todo encaminhamento será através da secretaria de saúde municipal.

O DPVAT é um seguro obrigatório para todos que possuam veículos automotores (com motor próprio). Tem como finalidade amparar vítimas de acidentes de trânsito, exclusivamente danos pessoais. Caso haja o acidente, as situações que serão indenizadas são mortes ou invalidez permanente. 

Pedir o reembolso do Seguro DPVAT é muito fácil, você mesmo poderá fazer este requerimento, apresentar os documentos necessários  e levá-los ao posto de atendimento mais próximo, em Caraúbas a secretaria de saúde. As indenizações serão pagas individualmente, independente de quantas vítimas sejam atingidas no acidente. O pagamento não depende da apuração dos culpados, e até se o veículo não estiver em dia com o pagamento do seguro, as vítimas ou seus beneficiados terão direto ao reembolso. 

A empresa JME reguladora atua como representante do consórcio DPVAT e estará em parceria com a municipalidade local, agilizando toda documentação e demais partes burocráticas para que o segurado possa receber o seu seguro sem nenhum custo.

Os valores vão desde R$ 2,700,00 e caso de despesas médicas até R$ 13,500,00 em casos de invalidez ou óbito.
Sr. Luiz Gustavo representando a JME, Gilvandro e Ademar Ferreira.

* Previsão para os próximos três meses é de chuvas abaixo da média, dizem especialistas.

Meteorologistas dos principais centros de previsão climática do país estão reunidos em Fortaleza, capital cearense, e divulgaram hoje (25) as previsões para os próximos três meses na região do semi-árido nordestino. Após as pesquisas concluídas ontem, os especialistas de instituições estaduais e órgãos nacionais concluíram que as previsões não são muito diferentes da situação atual de seca.

Segundo Eduardo Sávio Martins, presidente da Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme), as chuvas no semi-árido nordestino nos meses de fevereiro, março e abril ficarão abaixo do normal no norte do Nordeste. De acordo com Eduardo Martins, a seca no próximo trimestre ocorrerá devido à Zona de Convergência Intetropical, onde os ventos vindos dos hemisférios Norte e Sul trazendo umidade confluem, perdendo esse fator essencial para as chuvas na região.

O prognóstico geral para o Nordeste, de acordo com os estudos é de chuvas abaixo da média e de forma irregular, prejudicando os produtores da região.

* Ministro diz que imprensa escrita tem o direito de tomar partido em eleições.

Ao participar de Encontro de Cooperação entre Órgãos de Gestão Eleitoral de Países de Língua Portuguesa, o ministro José Antonio Dias Toffoli, alertou que as emissoras de rádio e televisão são concessões públicas e, por isso, estão proibidas de fazer campanha política.

Mas explicou que a imprensa escrita tem o direito de manifestar sua posição, geralmente por meio dos chamados editoriais, mas que eventuais abusos podem ser punidos.

A questão das regras sobre os meios de comunicação foi colocada pelo representante de São Tomé e Príncipe, Silvestre Leite. Toffoli falou sobre “O contencioso eleitoral: métodos e processos de gestão e solução de conflitos eleitorais”.

* Dilma prepara pacote para atrair os prefeitos...

Na próxima semana, a presidente Dilma Rousseff e seu séquito de ministros encontrarão cerca de cinco mil prefeitos brasileiros. Segundo Igor Paulin, na coluna política da Época, Dilma e a equipe afinam o discurso sobre o que deverá ser anunciado aos alcaides dos pequenos, médios e grandes municípios nacionais.

”Por três dias, entre a segunda-feira e a quarta-feira, eles e seus assessores estarão hospedados no Distrito Federal para o encontro. Um dos anúncios aguardados pelos prefeitos diz respeito aos descontos nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) por causa de débitos com a previdência. Eles reclamam que também têm dívidas a receber do governo federal e que, na hora de fazer descontos de seus repasses, essas dívidas deveriam ser levadas em consideração. Em suma, pedem um encontro de contas. A presidente Dilma ainda não bateu o martelo sobre o assunto.”