sábado, 23 de março de 2013

* Operação Cactus: CGU aponta ex-prefeito de cidade cearense como líder.

Um ex-prefeito da cidade de Itatira, no Ceará, é apontado como o líder do grupo de pessoas envolvidas e investigadas na Operação Cactus, desencadeada na quinta-feira em quatro estados do país, inclusive Rio Grande do Norte. A informação é da Controladoria Geral da União (CGU), que atuou em conjunto com a Polícia Federal no cumprimento dos mandados de busca e apreensão.

Segundo a CGU, o ex-prefeito “agia como lobista cuja atuação junto a prefeituras do estado do Ceará e de outras unidades da federação visava a facilitar a obtenção de recursos federais, na forma de convênios ou contratos de repasse, inclusive mediante emendas parlamentares”.

Ainda de acordo com a Controladoria, o grupo “infiltrava-se nos órgãos federais repassadores dos recursos, mediante a obtenção de apoio de servidores públicos e a participação de outros agentes, com o intuito de garantir os repasses para os projetos e prefeituras de interesse do grupo e de evitar que esses projetos passassem por acompanhamento e fiscalização, como forma de garantir a ocultação de irregularidades e fraudes”.

Durante a investigação, foi detectado o gerenciamento e montagem dos processos junto a prefeituras do Ceará. Além disso, houve simulação de licitações com uso de empresas controladas pelo grupo. “As apurações realizadas constataram o enriquecimento desproporcional dos diversos participantes da quadrilha, dentre os quais se destacam o mentor do esquema, seu filho e sua principal assistente”, informa a CGU.

No Rio Grande do Norte, uma equipe da Polícia Federal cumpriu mandado de busca e apreensão na casa do ex-diretor-geral do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), Elias Fernandes. De lá, saíram com alguns documentos que serão analisados posteriormente.