segunda-feira, 6 de maio de 2013

* TelexFree: dinheiro fácil ou incerto?

Dos R$ 5 mil mensais ganhos através do salário, um técnico em construção civil natalense viu sua conta bancária inflar para os atuais R$ 62 mil em menos de um ano e através de um modelo de “garimpagem” de recursos que ainda gera dúvidas e desconfianças quanto à sua legalidade: o TelexFree. No Rio Grande do Norte, pelo menos uma dúzia de pessoas já chegou ao patamar de milionários com o TelexFree. Para os mais velhos, o dinheiro que vem fácil vai embora ainda mais facilmente. Para os jovens, porém, uma oportunidade de enriquecimento em curto prazo e sem ilegalidades até agora comprovadas, mas sob investigação da Polícia Federal e Procuradoria Geral da República em sete estados brasileiros.

No estado potiguar, o TelexFree não é alvo investigatório do Ministério Público Estadual, tampouco do Federal. Além disso, a Secretaria de Acompanhamento Econônico do Ministério da Fazenda, encerrou o processo investigativo contra a TelexFree pois não identificou a caracterização de captação de recursos para formação de poupança. Mas, recentemente, a Secretaria Nacional da Defesa do Consumidor, órgão vinculado ao Ministério da Justiça, abriu investigação em desfavor da TelexFree.

Há suspeita de formação de pirâmide financeira, na qual cada participante precisa pagar para entrar e a cada novo membro agregado, há um ganho percentual pelo que é conhecido como “team builder” (o líder do time) em cima de cada um dos novos divulgadores. Até que se julgue o mérito da causa, porém, a possibilidade de se obter sucesso similar ao do técnico em construção civil que abriu esta reportagem, atrai um verdadeiro exército de jovens, adultos e até mesmo idosos que sonham com algumas cifras a mais em suas contas bancárias. 

No Rio Grande do Norte, entretanto, o TelexFree já não desperta mais o mesmo interesse da época em que se tornou popular entre os potiguares, há quase um ano. Hoje, o que se percebe, é a interiorização da captação de divulgadores, que tem como objetivo comprar uma conta no valor de R$ 2.890, que serve como adesão e pela qual recebem 55 linhas, que correspondem a um pacote de serviços Voip. Os divulgadores precisam vender o sistema de ligação ilimitada através da internet, o Voip, e realizar cinco anúncios diariamente em sites gratuitos, através do sistema de marketing multinível (anúncio boca-a-boca) pelos quais recebem R$ 200 semanais.

Em Natal, porém, a maioria dos divulgadores do TelexFree recuam quando questionados se renovarão seus contratos quando completado um ano de adesão. “Hoje, eu não sei se entraria no TelexFree. Eu percebi que o sistema não se sustenta e é mantido por quem entra”, afirma uma professora de história que é dona de uma conta no TelexFree.

 Ela confirma que jamais vendeu um único sistema de ligação via Voip da TelexFree e não acredita na qualidade do serviço. “Estou pelo dinheiro”, assevera. Diferente da venda de outros tipos de serviços e produtos, o TelexFree atrai cada vez mais pessoas com nível superior e empresários.

Assim como a professora de história, o próprio técnico em construção civil diz que, se fosse hoje, não se tornaria um divulgador da TelexFree. Isto porque, com o passar do tempo e o inchaço causado em decorrência da propaganda de ganhos excessivos de forma fácil e sem sair de casa, muitas pessoas se tornaram divulgadoras. O próprio técnico, é dono de 46 contas hoje em dia. Para administrá-las, ele contratou um assistente ao qual paga, mensalmente, o salário de R$ 1.500.

Para o economista Aldemir Freire, porém, os ganhos fáceis e exorbitantes são duvidosos. Ele alerta que o cidadão deve ficar atento às ofertas de lucro rápido e fácil sem sair de casa. “O risco principal é o de perder tudo o que foi investido. Existem pessoas que fizeram empréstimos para investir no TelexFree. É preciso cautela”, alerta o economista.
Telexfree
Ostentação e novos mercados

Efetuar a compra de móveis para mobiliar um apartamento é o sonho de qualquer jovem casal. Mas pagar R$ 36 mil à vista pelas peças que irão compor a cozinha, quartos, salas, ainda é para poucos. Entretanto, o pagamento em espécie ou em cartão de débito em conta tem sido uma constante na vida do técnico em construção civil desde que ele começou a lucrar com o TelexFree. “Não perdi, até hoje, R$ 1 com o TelexFree”, destaca. E seus ganhos, desde que iniciou, com investimentos da ordem dos R$ 32 mil, só fizeram crescer.

Mensalmente, ele chega a receber R$ 40 mil. Na manhã da quarta-feira, 1º de maio, o saldo da conta corrente era de R$ 62 mil. Em menos de um ano, ele comprou um apartamento de R$ 200 mil, um veículo de luxo avaliado em R$ 110 mil, além dos móveis e também de ter investido outros R$ 32 mil no próprio TelexFree, quando efetuou a compra de mais contas próprias. 

E para convencer e ganhar novos divulgadores é preciso ostentar, diz o técnico em construção civil. Por isso que ele trocou de veículo, saindo de um popular para um importado. “Não há nada que nos leve a crer que é um procedimento ilegal. A própria TelexFree chegou a pagar R$ 42 milhões em Imposto de Renda no ano passado. E eu declarei todos os meus lucros este ano ao Leão”, assegura. 

Mesmo assim, ele pensa em não renovar o contrato com a TelexFree.  Isto porque, há no mercado nacional novas empresas com o perfil similar ao da TelexFree que oferecem ainda mais vantagens. Em uma delas, a NNEX, que tem como objetivo “promover o empreendedorismo digital no Brasil e no mundo”, conforme exposto no portal da empresa na internet, o técnico em construção civil lucrou, em menos de dois meses, R$ 160 mil, quando investiu R$ 5 mil para aderir ao modelo de “home office”. Com um sócio, ele leva para o interior do estado a perspectiva de jovens e adultos trilharem caminhos similares ao dele: ganhando dinheiro facilmente. Somente na NNEX, ele visa investir R$ 40 mil.

* Peemedebistas cobram de Henrique uma posição sobre o rompimento com o Governo Rosalba.

Enquanto o deputado federal e presidente da Câmara Henrique Eduardo(PMDB) não quer falar sobre a política de 2014, os peemedebistas começam a ficar insatisfetos pela indefinição sobre o rompimento com o Governo Rosalba.

Deputados estaduais, prefeitos e vereadores cobram uma definição da sigla o mais rápido possível, para “adequar o discurso”.

* Municípios tem até o fim deste mês para implantar Portal Transparência.

Termina no dia 27 de maio o prazo para que os municípios com menos de 50 mil habitantes atendam às exigências da Lei da Transparência. Aprovada há quatro anos pelo Congresso, a Lei determina a publicação, em meio eletrônico de acesso público, das informações sobre a execução orçamentária e financeira dos entes federados. Muitos municípios, no entanto, sequer têm portal na internet.

No caso do não cumprimento, as prefeituras podem ser punidas com a suspensão das transferências voluntárias de recursos, como as emendas parlamentares e o dinheiro de programas dos ministérios. A punição acabaria tendo reflexos para a população local.

O cidadão pode denunciar o seu município que não implantar o Portal da Transparência através do Ministério Público.

* Prefeitura de Caraúbas resolve problemática de responsabilidade da operadora OI.

Durante a tarde de hoje (06), os funcionários da prefeitura de Caraúbas resolveram uma problemática que vinha se arrastando a algumas semanas na zona urbana do nosso município. Alguns cabos de telefonia da operadora OI estavam causando transtornos a população.

Após inúmeras reclamações a operadora OI, solicitar resolutividade por parte do Ministerio Público, a municipalidade local resolver amenizar o problema, mesmo sem ter nenhuma responsabilidade sobre os serviços. Assim tanto no centro da cidade, como também na Praça Elizabeth, Bairro Leandro Bezerra os técnicos da secretaria de Infraestrutura realizaram os serviços na rede de telefonia.

Apesar dos serviços, se faz necessário que a operadora venha ao município realizar o trabalho na sua plenitude, fato esse que não sabemos precisar o tempo.
Técnicos resolvendo o problema na praça Elizabeth.

* Rosalba assegura obras para Caraúbas após reivindicações do prefeito Ademar Ferreira.

Na manha de ontem (05), o prefeito Ademar Ferreira se reuniu com a governadora Rosalba Ciarlini no município de Messias Targino. NA oportunidade o prefeito Ademar, cobrou uma maior celeridade por parte do governo do estado na resolução de algumas problemáticas do município de Caraúbas que necessitam da ação do estado.

 

Entre as cobranças mais veementes estão o calçamento do Conjunto Haroldo Maia, ampliação do sistema adutor urbano de Caraúbas, pavimentações, conclusão do palco da praça de eventos entre outros assuntos.

 

A governadora assegurou ao prefeito que a ampliação do sistema adutor que inclusive dispõe de duas caixas de água já está consolidada, faltando apenas a ordem de serviço, o palco está sendo estudado uma maneira para sua conclusão e o calçamento do Haroldo Maia também será liberado. “Estou agendando para as próximas semanas uma visita a Caraúbas para anunciar a população os benefícios que o nosso governo irá trazer para os caraubenses. Iremos atender as suas reivindicações Ademar”, comentou Rosalba.

 

Ademar que estava acompanhado do vereador Neguinho de Grosso, do professor Canindé e do secretário de Infraestrutura João Marcolino, sai satisfeito da reunião com a governadora, “Espero que a governadora possa honra com a sua palavra o quanto antes, pois a nossa população está precisando das ações do governo estadual em nosso município, assim saiu satisfeito da reunião, porém só ficarei realizado quando as obras de fato chegarem a Caraúbas” concluiu Ademar.

Rosalba garantiu atender reivindicações do prefeito Ademar...
Ademar cobrou agilidade do governo do estado...
Haroldo, Ademar, João Marcolino e Neguinho de Grosso.

* Governadora Rosalba já estuda exoneração do secretário de Saúde.

Os dias do médico Luís Roberto Fonseca na Secretaria Estadual de Saúde estão contados. Assessores próximos a governadora Rosalba Ciarlini e ao chefe da Casa Civil Carlos Augusto Rosado asseguram que o casal não está nem um pouco satisfeito com a atuação do titular da Saúde.

O motivo seria simples: enquanto os antecessores causaram problemas administrativos, em apenas dois meses Luís Roberto já trouxe também muita dor de cabeça política para governadora.

Até mesmo líderes polítivos não estão tendo seus telefonemas atendidos pelo secretário de Saúde. A governadora Rosalba Ciarlini já abriu a temporada de busca por um novo titular.
Panorama Político.

* OAB admite discutir proposta de redução da maioridade penal.

Apesar de ser contrário à redução da maioridade penal de 18 para 16 anos, o presidente nacional da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Marcus Vinícius Furtado, definiu que o plenário da entidade irá discutir o tema.

Segundo o presidente da OAB disse à Folha de São Paulo, o assunto é complexo e atual e “a OAB terá uma excelente oportunidade de discutir amplamente a tese”. Furtado, contudo, diz que a OAB continua com a “convicção de que o problema da falta de segurança não se resolve apenas com a política de encarceramento”.

* Marina diz que PT tem medo da própria sombra.

Ao mobilizar sua tropa para aprovar a lei que asfixia novas legendas, o PT e Planalto fizeram de Dilma Rousseff uma personagem paradoxal. Dona de popularidade acima dos 70%, ela frequenta o noticiário empurrando gente como a sem-legenda Marina Silva para fora da pista. Por quê?

“O PT tem medo da própria sombra”, espetou a ex-petista Marina, de passagem por Curitiba. “Nunca imaginei que iam utilizar contra mim os casuísmos utilizados contra o PT.