sexta-feira, 26 de julho de 2013

* Garibaldi diz que falta de empenho do Governo Rosalba foi uma das causas para o fim do Conselho Político.

Demonstração insatisfação com o Governo Rosalba, o ministro da Previdência Garibaldi Filho criticou a falta de espaços das lideranças que apoiam o Governo na tomada de decisões e até de opiniões.

Garibaldi citou o exemplo do tão badalado Conselho Político, com a participação de presidentes do PMDB, PR, DEM, PMN e outros que integram a base de apoio, mas que nunca passou de algumas poucas reuniões. “Foi criado um conselho político que morreu no nascedouro. Foi um parto prematuro e que logo esse conselho desapareceu, e que seria a oportunidade dos presidentes dos partidos e de determinados lideres puderem influir melhor nas decisões governamentais”, disse.

O ministro acredita que a falta de uma maior abertura, aliada ao fato de que os conselheiros eram muito ocupados, e hoje ainda são ainda mais ocupados em função do plano federal também contribuiu para o fim do Conselho. “Também não podemos esconder que o governo não mostrou-se muito empenhado em ouvir, e é muito difícil você aconselhar de fora”, finalizou.

* Prefeitura de Caraúbas segue trabalhando...

A Prefeitura de Caraúbas através das suas secretarias vem atuando de forma incansável para melhorar a vida do povo caraubense.

Além dos serviços oferecidos diariamente a prefeitura vem solucionando alguns problemas que surgem com o passar do tempo, exemplos são as estradas vicinais que já estão sendo recuperadas, melhorias na iluminação pública, transporte escolar de melhor qualidade, salários de todos os seus servidores em dia entre outros.

Paralelo aos serviços citados, obras estão sendo tocadas e serão entregues a população nos próximos meses, entre elas, Praças, prefeitura, três UBS entre outras.

Dentro das boas notícias, estar sendo concluído nas próximas semanas o maior projeto de calçamentos da história do nosso município, todo corpo político da administração está totalmente empenhado na aquisição desses recursos para termos inícios as obras de pavimentações em todos os bairros da cidade.
 Topógrafos já estão no Sebastião Maltês...
 UBS do 1º de Maio quase concluída...
 Estradas vicinais sendo refeitas...
 Melhorias na Rua Benjamin Constant.
ACPMC

* Wilma: “O povo perdeu a esperança em Rosalba. Este Governo quebrou o Estado”.

A possibilidade de atraso nos salários dos servidores, diante da crise financeira anunciada pela governadora Rosalba Ciarlini (DEM), é vista como uma temeridade pela ex-governadora Wilma de Faria, presidente estadual do PSB. Esta semana, Rosalba cortou parte do duodécimo do Tribunal de Justiça, do Ministério Público, da Assembleia Legislativa e do Tribunal de Contas do Estado e, paralelamente, pediu aos secretários que cortassem até 20% dos gastos em cada pasta. Tudo para não deixar de pagar o salário de julho dos servidores. “Se isso está acontecendo é porque este governo que está administrando quebrou o Estado”, afirma Wilma, avaliando que a falta de gestão está levando Rosalba ao “topo da rejeição”. Enquanto isso, a população, e especialmente os servidores, perdem a esperança na atual administração. 

“Vejo isso com muita temeridade, porque estamos vendo que a falta de gestão está levando este governo ao topo da rejeição”, afirmou a ex-governadora ao JORNAL DE hOJE.

Segundo Wilma, a esperança em investimentos e melhorias nos serviços públicos por parte do governo Rosalba fica cada vez mais distante, graças, segundo ela, ao comodismo que tomou conta da administração do Estado. “A população, e, em especial, o funcionalismo público, já não possuem esperança de uma mudança de postura governamental, que passe pelo investimento nos serviços públicos e valorização do servidor”. Diante desse cenário, Wilma, hoje vice-prefeita de Natal, disse recear que as paralisações das categorias de servidores se transformem numa greve geral, o que levaria o RN a um caos. “Tenho medo que as paralisações individuais e pontuais das diversas categorias que atuam no Estado evoluam para uma greve generalizada, que faça o RN parar de vez, trazendo consequências inimagináveis para toda a sociedade”, avalia.

* Bi, não: Eike não é mais bilionário, diz ranking.

Eike Batista, que chegou a ser o oitavo homem mais rico do mundo, não é mais um bilionário. A fortuna do empresário foi estimada nesta quinta-feira em US$ 200 milhões. É um tombo e tanto para quem tinha, em março de 2012, US$ 34,5 bilhões.

Os dados são do ranking de bilionários da agência de notícias Bloomberg. Eike chegou a declarar que ultrapassaria o mexicano Carlos Slim, “pela direita ou pela esquerda”, e se tornaria o homem mais rico do mundo. As empresas do grupo EBX enfrentam uma crise de confiança que derreteu o valor de suas ações na Bolsa.

* Em queda livre: Aprovação do governo Dilma cai de 55% para 31%, diz pesquisa CNI/Ibope.

A aprovação do governo da presidenta Dilma Rousseff caiu de junho para julho, segundo pesquisa Ibope encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), apresentada ontem (25). O percentual de entrevistados que avaliam o governo como ótimo ou bom caiu de 55% em junho, para 31% em julho. O grupo de pessoas que responderam ruim ou péssimo subiu de 13% para 31%, e os que consideram regular passou de 32% para 37%.

O levantamento, de julho, foi feito no período em que se intensificaram os protestos no país. Em relação à avaliação pessoal da presidenta, o número de entrevistados que aprovam diminuiu de 71% em junho, para 45% em julho. Os que desaprovam subiram de 25% em junho, para 49% este mês.

Na avaliação do gerente de pesquisa da CNI, Renato da Fonseca, a queda na popularidade da presidenta sofreu influência das manifestações. “As pessoas estão insatisfeitas por causa das manifestações? Não. As manifestações apenas trouxeram à tona problemas que já estavam incomodando”, analisou Fonseca.

* Servidores da saúde iniciam greve no dia 1º de agosto

Os servidores da saúde do estado fizeram a terceira assembleia da campanha salarial e aprovaram o início da greve para o dia 1º de agosto. A decisão foi tomada após a falta de negociação do governo estadual. Dois meses após a entrega da pauta, os servidores foram recebidos apenas pela Sesap, sem que a Secretaria de Administração ou a governadora tenham se pronunciado sobre as reivindicações.

A assembleia aprovou um calendário de atividades para a greve. A partir de segunda-feira, serão realizadas reuniões nos principais hospitais, para organizar a greve, definir a quantidade de servidores que irão paralisar em cada setor, mantendo os 30% exigidos por lei.

Nestas reuniões, serão formados os comandos de greve locais, para manter a mobilização nos setores. A preparação para a greve também será feita com os servidores que já não estão nos hospitais. Na terça, dia 30, às 14h30, será realizada uma reunião com os aposentados, no sindicato, para envolver os aposentados na greve, em busca da pauta e da extensão dos 22% de reajuste nas gratificações para estes servidores.

* Governo remaneja verba para pagamento da folha.

A Tribuna do Norte destaca um decreto assinado pela governadora Rosalba Ciarlini (DEM) retira R$ 50,5 milhões de áreas como segurança e saúde para destiná-los a cobertura de um déficit na folha de pessoal estimado em R$ 89 milhões. O ato foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) de quarta-feira (24). Para não atrasar o pagamento dos vencimentos do funcionalismo público estadual, o Executivo necessitou remanejar valores inicialmente destinados a reformar, construir penitenciárias e cadeias públicas.

Remanejou ainda valores de adquirir armamento e munição para o sistema de segurança; ampliar unidades hospitalares; conservar e recuperar rodovias; desenvolver atividades em setores de cultura e educação, entre outros. A redução e o acréscimo de valores em rubricas diversas ao longo do ano, no âmbito do orçamento anual, é algo comum. Mas a retirada de montantes substanciais de setores vitais, para salvaguardar tamanho déficit, não é tão corriqueiro assim.