domingo, 11 de agosto de 2013

* Feliz dia dos pais...

Feliz dia dos pais para os papais Marcolinos!

* Popularidade de Dilma sobe seis pontos e chega a 36%.

A popularidade da presidente Dilma Rousseff voltou a subir após ter despencado nos últimos meses. Nova pesquisa Datafolha divulgada neste sábado, 10, indica que o total dos brasileiros que consideram o governo Dilma ótimo ou bom subiu seis pontos, passando de 30% para 36%. Nos últimos meses o índice havia despencado 35 pontos em meio à onda de protestos que se alastrou pelo País.

É a primeira vez que o índice tem reação positiva desde março, quando a popularidade atingiu o pico de 65% de ótimo e bom. A pesquisa indicou crescimento do otimismo dos brasileiros em relação à economia, neste período em que a inflação desacelerou e chegou perto de zero em julho, fato explorado em vários discursos pela presidente em cerimônias das quais participou.

Embora a expectativa em relação à inflação ainda esteja em patamar elevado, de 53%, o índice de entrevistados que temem o desemprego caiu cinco pontos. Ao mesmo tempo, diminuiu o entusiasmo em relação aos protestos de rua e os seus resultados, depois que muitos deles resultaram em atos de vandalismo. No fim de junho, 67% dos entrevistados achavam que os protestos seriam mais benéficos do que prejudiciais aos brasileiros. Agora o porcentual caiu para 52%.

Além da queda da inflação, outros fatores econômicos explicam a melhora da percepção positiva do governo, como o poder de compra dos salários e o cenário positivo do mercado de trabalho. Em julho, a pesquisa anterior do mesmo instituto já mostrava o apoio da maioria às respostas do governo aos protestos nas ruas. No início, o pacto sugerido pela presidente com reforma política e consulta popular foram bem recebidos.

Agora, o principal problema apresentado pelos entrevistados é a má gestão dos recursos da saúde, mas subiu sete pontos a taxa dos brasileiros favoráveis à contratação de médicos estrangeiros proposta pelo governo. Com a ação, Dilma descolou a imagem do poder Executivo do Congresso, que enfrenta ampla reprovação.

A aprovação da presidente é de mais de 40% entre os menos escolarizados e mais pobres, mais ainda fica abaixo de 30% entre os mais ricos e os mais instruídos. Nos municípios com menos de 5 mil habitantes, mais de 50% aprovam a presidente. Já nas cidades com mais de 500 mil habitantes, a aprovação cai para 37%.

* Caraúbas e mais 10 municípios do RN irão receber médicos pelo Mais Médicos.

A Tribuna do Norte destacou que Natal e mais dez municípios do interior do Rio Grande do Norte irão receber médicos pelo programa Mais Médicos. De acordo com o Ministério da Saúde, 19 médicos confirmaram a inscrição no programa e a maioria vai atuar nas periferias da capital e região metropolitana.

O número de vagas preenchidas equivale a 6,6% da demanda dos municípios do estado, que apontaram a necessidade de 286 profissionais de medicina para completar seus quadros na atenção básica do Sistema Único de Saúde (SUS).

Confira quais os municípios contemplados e quantos médicos irão receber:
Alexandria – 1
Bom Jesus – 1
Caraúbas – 2
Extremoz – 1
Lagoa de Pedras – 1
Macaíba – 2
Natal – 7
Olho D’água do Borges – 1
Riacho da Cruz – 1
Serra Caiada – 1
Touros – 1

* Funcionários do Itep/RN vão parar também a partir desta segunda-feira.

Depois da paralisação nas unidades hospitalares e nas Delegacias da Polícia Civil, chegou a vez Instituto Técnico Científico de Polícia do Rio Grande do Norte (Itep/RN), também “dá o seu grito de guerra”.

A paralisação acontecerá a partir desta segunda-feira (12) onde os servidores vão se juntar aos grevistas da Polícia Civil para realizarem mobilizações e protestos pelas ruas da capital potiguar.

* Governo Rosalba recorre e consegue suspender decisão judicial que proibia gastos com publicidade.

O Jornal de Hoje informa que durou “pouco” a decisão do juiz da Vara Cível da Comarca de Currais Novos, Marcus Vinícius Pereira Júnior, que determinou a imediata suspensão de todos os serviços de propaganda e publicidade pagos pelo Estado. Nesta semana, o Governo Rosalba Ciarlini (DEM) recorreu da decisão e já estão liberados novamente os gastos públicos com publicidade. Pelo menos, segundo a Procuradoria-geral do Estado, o atendimento médico aos processos que tramitavam na Comarca de Currais Novos foram garantidos.

Segundo o procurador-geral do Estado, Miguel Josino, o recurso que o Estado entrou na Vara Cível de Currais Novos foi um embargo declaratório “porque, após análise dos procuradores do Estado, a decisão nos pareceu obscura, contraditória. Por isso, recorremos e ela já está automaticamente suspensa”, conforme ressaltou Josino. Ainda segundo o procurador-geral, o juiz havia além do que a parte havia pedido ao determinar a suspensão da publicidade em todo o Estado e não apenas na Comarca de Currais Novos.

* Pirâmide deixa no prejuízo 70% dos investidores.

Na semana que passou, a imagem de uma jovem vestida de palhacinho segurando um cartaz durante o protesto de divulgadores da Priples contra a prisão dos donos da empresa chamou a atenção não apenas pelo erro de português, mas também pela mensagem. A peça escrita à mão dizia: “falar que é pirâmide é fácil, difício (sic) é provar”. Pode ser difícil reconhecer o esquema imediatamente, pois ele se aproveita justamente de informações confusas. Mas não é difícil provar que há algo errado num sistema que promete retorno de 60% em um mês sobre o capital investido, desde que o interessado atraia outros. A matemática ajuda nessa conta e mostra que 70% das pessoas, pelo menos, que entram em pirâmides vai com certeza perder dinheiro.

“Trata-se de uma progressão geométrica”, explica o professor de finanças da Faculdade Boa Viagem Roberto Ferreira. Ele diz que esse sistema se alimenta da entrada de novas pessoas e, a cada novo grupo entrante, esse número se multiplica ainda mais. “No passado, esse tipo de corrente orientava a pessoa a recrutar outras por cartas. Esse processo gera uma conta vasta e que vai incluir milhões de pessoas rapidamente. Hoje, com a internet, a velocidade de multiplicação é muito maior.”

Um relatório produzido em 1998 pela Comissão Federal do Comércio (FTC) dos Estados Unidos, organismo do governo norte-americano de proteção ao livre mercado, resume o esquema de pirâmide como um golpe. “Por natureza, o esquema de pirâmide nunca poderá cumprir com suas obrigações diante da maioria dos participantes. Para sobreviver, pirâmides precisam manter e atrair quantos membros for possível”, diz o relatório. Quando quebra, quem fica com a maior parte do dinheiro é o criador do esquema e uma menor parte fica para os divulgadores que entraram antes.

A proliferação recente de esquemas piramidais foi turbinada pela internet e pela facilidade de encontrar pessoas interessadas em ganhar dinheiro rapidamente. O esquema é antigo, há relatos do século 19, mas ficou conhecido internacionalmente como Pirâmide de Ponzi, um italiano que fez fama e fortuna nos anos 1920 nos Estados Unidos. Assim como acontece hoje em Pernambuco e no Brasil, seu esquema de ganhos rápidos e vultosos causou histeria, com pessoas vendendo o que tinham para entrar na jogada. Mesmo depois de a empresa sofrer intervenção do governo, muitos investidores reclamaram e apoiavam Ponzi, defendendo-o ferozmente.

* INSS abre inscrições de concurso com 300 vagas na segunda-feira (12).

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) abre nesta segunda-feira (12), as inscrições do seu concurso público com 300 vagas para analista. As oportunidades são para os graduados em Administração, Ciências Contábeis, Direito, Engenharia Civil, Engenharia Mecânica, Engenharia Elétrica, Engenharia de Telecomunicações, Engenharia com especialização em Segurança do Trabalho, Estatística, Arquitetura, Tecnologia da Informação, Terapia Ocupacional, Pedagogia, Psicologia, Comunicação Social (Jornalismo), Comunicação Social (Publicidade e Propaganda), Fisioterapia e Letras (Língua Portuguesa).

De acordo com a Folha Dirigida, as vagas contemplarão as superintendências regionais do INSS, sendo 44 para a Regional Norte Centro-Oeste (Acre, Amazonas, Amapá, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantis), 45 para Nordeste (Pernambuco, Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Rio Grande do Norte, Sergipe, Maranhão e Piauí), 44 para a Sudeste I (São Paulo), 45 para Sudeste II (Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro), 45 para a Sul (Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul) e 77 para Administração Central, em Brasília.

As inscrições podem ser feitas a partir das 9 horas de segunda (12) até o dia 13 de setembro, pelo site da FunRio . A taxa de inscrição será de R$67,21. A carga de trabalho será de 40 horas semanais e os contratos serão regidos pelo regime estatutário. A remuneração será de R$7.147,12. O processo seletivo constará de uma prova objetiva, que ocorrerá em 13 de outubro em todas as capitais e diversas outras cidades.