segunda-feira, 21 de outubro de 2013

* Consórcio formado por cinco empresas vence primeiro leilão do pré-sal.

Um consórcio formado por cinco empresas – a anglo-holandesa Shell, a francesa Total, as chinesas CNPC e CNOOC e a Petrobras – foi o vencedor da 1ª Rodada de Licitação do Pré-Sal e terá o direito de explorar e produzir o petróleo da área de Libra, na Bacia de Santos. Dos 70% arrematados pelo consórcio, 20% são da Shell e 20% da Total. A CNPC e a CNOOC têm, cada uma, 10%, assim como a Petrobras, que já tinha garantidos 30%.

A oferta do leilão, realizado há pouco, no Rio de Janeiro, pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), garante à União 41,65%% do lucro do óleo retirado do campo. O consórcio pagará ao governo brasileiro bônus de R$ 15 bilhões, além de garantir investimento mínimo de R$ 610 milhões. O consórcio era o único na disputa.

O mínimo de excedente em óleo foi 41,65%, conforme o estabelecido pelo edital. Libra tem reservas estimadas entre 8 bilhões e 12 bilhões de barris de petróleo, que ainda não foram confirmadas. Caso o potencial se confirme, Libra será o maior campo de petróleo do país. A ANP estima que, em seu pico de produção, sejam extraídos diariamente 1,4 milhão de barris de óleo, cerca de dois terços do total da produção atual de todos os campos do país (2 milhões de barris por dia).

* Saúde liberais mais de 5,6 milhões para hospitais do RN.

O Diário Oficial da União desta segunda-feira, dia 21, publica portaria assinada pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, liberado recursos da ordem R$ 46 milhões 801 mil reais para hospitais universitários de vários Estados, inclusive o Rio Grande do Norte.

Do RN foram contemplados o Hospital Universitário Onofre Lopes (R$ 2.137,273,43); Hospital de Pediatria Prof. Heriberto Bezerra (com R$ 574.459,35); Maternidade Escola Januário Cicco (R$ 1.125.826,86) e Hospital Universitário Ana Bezerra (com R$ 1.947.295,85), totalizando 5 milhões, 682 mil,365 reais e 31 centavos.

* Partidos começam a definir critérios para formação de alianças no Rio Grande do Norte.

Da Tribuna do Norte - Os líderes partidários das principais legendas no Rio Grande do Norte já definiram os primeiros critérios para abrir diálogo com vistas a alianças para o pleito 2014. Os Governos Dilma Rousseff e Rosalba Ciarlini servem de divisores para alguns dos partidos.

PMDB
Mantém o diálogo com todos os partidos. Não restringirá conversas a apenas os partidos da base do Governo Federal.

DEM
Priorizará alianças com tradicionais aliados, como PMDB e PR.

PT
Restrição: partidos que não apoiam a reeleição da presidenta Dilma Rousseff.

PSB
Fará aliança com todos os partidos de oposição ao governo Rosalba Ciarlini.

PSD
Restrição: não se coligará com quem for contrário à reeleição da presidenta Dilma. Não se coliga com partido de apoio ao governo Rosalba.

PDT
Restrição: partidos que apoiam o governo Rosalba Ciarlini.

* A partir de 2014, lixões serão substituídos por aterros sanitários em todo o Brasil.

Pela Lei 12.305, após 2014 o Brasil não poderá mais ter lixões, que serão substituídos pelos aterros sanitários. Além disso, os resíduos recicláveis não poderão ser enviados para os aterros sanitários e os municípios que desrespeitarem a norma podem ser multados. O desafio é grande: existem quase 3 mil lixões no Brasil para serem fechados no prazo fixado na PNRS, apenas 27% das cidades brasileiras têm aterros sanitários e somente 14% dos municípios brasileiros fazem coleta seletiva do lixo. “Precisamos transformar os resíduos em matéria-prima para que o meio ambiente não seja tão pressionado. Perdemos potencial econômico com a não reutilização dos produtos”, explicou Abreu. Segundo o MMA, se os resíduos forem reaproveitados podem valer cerca de R$ 8 bilhões por ano.

“A gestão de resíduos sólidos, até a publicação da lei, se deu de forma muito desordenada, trazendo uma série de prejuízos à população. Vimos proliferar lixões por todo o Brasil, com desperdício de recursos naturais que, pela ausência de um processo de reciclagem, acabam indo para esses locais inadequados”, disse Abreu. A conferência vai discutir, entre outras medidas, o fortalecimento da organização dos catadores de material reciclável por meio de incentivos à criação de cooperativas, da ampliação da coleta seletiva, do fomento ao consumo consciente e da intensificação da logística reversa, que obriga as empresas a fazer a coleta e dar uma destinação final ambientalmente adequada dos produtos.

* No Estado, PT poderá ser enquadrado pela direção nacional.

No Rio Grande do Norte, os líderes, Fernando Mineiro e Fátima Bezerra têm posições diferentes. Com visão de crescer o partido, Mineiro defende candidatura própria ao Governo do Estado. Já Fátima, quer apenas sua candidatura ao Senado, coligado com outro partido, no caso o PMDB. Mas, já percebeu que o PMDB prefere se coligar ao PSB da ex-governadora Wilma de Faria, que de fora da aliança, atrapalharia os planos do PMDB de Henrique e Garibaldi, em concorrer a Governadoria