segunda-feira, 25 de novembro de 2013

* Os copa do mundo estão chegando...

A menos de um (1) ano do pleito eleitoral do ano vindouro, já podemos perceber que os candidatos copa do mundo estão na área, participando de festa de evangélico e sem trazer um só benefício concreto para os munícipes.

Na nossa Caraúbas essa realidade não é diferente, Deputados com seguidas votações expressivas e que nada trouxeram para nossa terra, já começam a participar de eventos de todas as categorias.

Enquanto o Deputado Leonardo Nogueira (DEM) trouxe uma emenda de R$ 100 mil reais em pavimentações, Henrique Alves luta por recursos para o nosso Parque Tecnológico, esses que servirão para todos os caraubenses,outros como João Maia e Getúlio Rego só tapinha nas costas e sorrisos forçados.

É aguardar, pois a partir de agora Caraúbas volta a fazer parte do nosso oeste e porque não dizer do Rio Grande do Norte...

* Comissão da Câmara rejeita licença paternidade de 15 dias.

A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público rejeitou, na quarta-feira (20), o Projeto de Lei 3935/08, do Senado, que aumenta de cinco para 15 dias consecutivos a licença paternidade, beneficiando tanto o pai biológico quanto o adotivo.

Pela proposta, o benefício valeria para os trabalhadores regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT – Decreto Lei 5.452/43). O relator, deputado Silvio Costa (PTB-PE), foi contrário à proposta e aos projetos apensados (PLs 4853/09 e 4913/09). O primeiro visa ampliar a licença para 30 dias, enquanto o PL 4913/09 possibilita a concessão de licença de até 120 dias.

* Aí mata...

* PM ferido em ação policial em Apodi precisa de ajuda financeira.

O soldado da Polícia Militar José Gurgel Pinto, de 29 anos, que atuou na ação de revide contra os bandidos que destruíram a agência do Banco do Brasil em Apodi-RN - relembre - permanece internado numa unidade hospitalar na cidade de Mossoró, e seu quadro clínico é estável, o que tem levado a família ao colapso financeiro, mesmo com a incansável ajuda do Capitão Brilhante, os custos têm sido enormes, ultrapassando o orçamento familiar.
 
Sua esposa, Amália Michele, entrou em contato com este canal de notícias para explicar a real situação em que vive hoje depois que o militar se submeteu a intervenções cirúrgicas, chegando a ter uma infecção pós cirurgia na semana passada, e agora a demora na sua recuperação deixa a família sem condições de arcar com tantas despesas, até mesmo pela omissão do estado.
 
Vendo a situação na qual se encontra a família, o Soldado J. Severo, da 5ª Cia de Polícia Militar da cidade de Jardim de Piranhas, teve a humilde iniciativa de fazer uma campanha para arrecadar recursos para a família se manter, "Jair, é uma obrigação do estado, eu entendo, mas ninguém faz nada (com exceção dos militares de Apodi e do Cap. Brilhante), mas nós podemos sim, estamos com saúde, imagina qualquer um de nós nessa situação?", narrou Severo.
 
Para quem quiser contribuir com o militar, seguem os dados bancários: Agência 3483 / Conta Corrente 20653 / Operação 013 / Caixa Econômica Federal / Amélia Michele da Silva Freitas.

Soldado ferido.
Fonte: Jair Sampaio

* Municípios cobram R$ 60 milhões do Governo para medicamentos.

O Conselho das Secretarias Municipais de Saúde – Cosems e a Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte – Femurn, ingressaram com denúncia no Ministério Público Estadual, visando o pagamento de uma dívida do Estado no valor de R$ 60 milhões com os municípios. Trata-se da falta de repasses, desde 2010, da sua cota para o Programa de Assistência Farmacêutica, que distribui medicamentos para a população. 

A Secretaria Estadual de Saúde reconhece que o problema gerou uma dívida de R$ 31 milhões, diz que se esforça para retomar em breve o repasse de R$ 600 a R$ 700 mil por mês para os municípios, mas que apenas a partir da abertura do orçamento do Governo em fevereiro do próximo ano, é que se deve negociar o pagamento dos débitos anteriores.
O secretário de Saúde do Estado, Luiz Alberto, justifica a falta de pagamento alegando que o Estado está em dificuldades devido à queda e pela baixa expectativa de recuperação da sua receita, em relação ao ICMS, e ao FPE: “Tudo o que tínhamos planejado executar com esses recursos tem tido frustrações”, diz.

* Prefeitos aguardam FPM extra para fechar contas.

Com o objetivo de auxiliar os gestores municipais no planejamento do mandato, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) estimou de quanto será o 1% do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) a ser creditado até o dia 10 de dezembro na conta das prefeituras. Se o atual cenário se concretizar, o repasse será de R$ 3,14 bilhões em 2013. A CNM destaca que esse montante poderá auxiliar os atuais gestores a encerrarem o primeiro ano de mandato com as contas em dia. O 1% é uma conquista do movimento municipalista liderado pela entidade. A medida foi aprovada pelo Congresso Nacional em 2007, por meio da Emenda Constitucional 55/2007. Segundo dados da Confederação, a partir desta data até o repasse estimado para o ano de 2013, esta conquista soma R$ 15,685 bilhões.

* Genoino recebe alta de hospital em que estava internado em Brasília.

O deputado federal licenciado José Genoino (PT-SP) recebeu alta do hospital em que estava internado em Brasília por volta de 6h30 deste domingo. O ex-presidente do PT foi condenado no julgamento do mensalão a  6 anos e 11 meses de cadeia, por corrupção ativa e formação de quadrilha.

Genoino foi preso no último dia 15, junto com outros réus condenados no mensalão. Ele estava preso desde o dia 16 na penitenciária da Papuda, em Brasília, de onde foi levado para o hospital na quinta-feira, após passar mal.

O deputado não precisou deixar o hospital de ambulância. Ele saiu de carro de passeio e não falou com a imprensa. De lá foi para a casa da filha, também em Brasília.

Em julho Genoino passou por cirurgia cardíaca, para contornar uma dissecção da aorta (a artéria estava abrindo em camadas, o que provoca hemorragias). Em setembro, devido aos problemas de saúde, foi licenciado das  suas atividades na Câmara. Laudo do IML diz que Genoino tem hipertensão e "é paciente com doença grave, crônica e agudizada, que necessita de cuidados específicos". Clique aqui para ver mais informações sobre a doença de Genoino.

* Médico conta que punha camisinha e cateter genital em Jackson, diz jornal.

O tabloide britânico "Daily Mail" publicou uma entrevista com Conrad Murray, médico que cuidou de Michael Jackson antes da morte do cantor. Na reportagem divulgada no domingo (24), Murray se defende das acusações de ter sido negligente com o cantor. Ele descreveu com detalhes os cuidados que tinha com Michael Jackson, segundo o jornal.

Conrad Murray foi condenado por homicídio culposo (involuntário) na morte do cantor Michael Jackson em 2009. Ele foi libertado da prisão em outubro de 2013, após cumprir dois anos da sentença, de quatro anos de detenção.

"Quer saber como eu era próximo dele?", perguntou Murray, segundo a reportagem, antes de dizer que tocava o órgão genital de Michael Jackson todas as noites para ligar um cateter, devido à incontinência urinária. "Ele usava calças escuras, pois depois de ir ao banheiro, ficava respingando por horas".

Murray também diz na entrevista, segundo o "Daily Mail": "Michael não sabia como colocar uma camisinha, então eu tinha que fazer isso para ele". A camisinha colocada por Murray era parte de um equipamento médico usado para incontinência urinária. Ela era ligada ao cateter, tubo que leva a urina a um recipiente. 

Murray diz que era uma das únicas pessoas em que o cantor confiava no fim da vida, e que fez tudo para salvá-lo. "Eu não matei Michael Jackson. Ele era um viciado em drogas. Foi Michael Jackson quem matou acidentalmente Michael Jackson", disse Murray, de acordo com o jornal.

* Deputado João Maia defende coligação PR, DEM, PROS e PMDB.

O deputado federal João Maia, presidente estadual do PR, defendeu a manutenção da aliança feita com o seu partido, PROS, PMDB e DEM. O parlamentar também considerou que o momento é da candidatura própria do PMDB ao Governo

“Acho que a gente tinha um grupo, como eu lhe falei, que era Henrique (deputado federal Henrique Eduardo Alves), Garibaldi (o ministro da Previdência Garibaldi Filho), Ricardo Motta (presidente da Assembleia Legislativa), Agripino (senador José Agripino Maia) e eu. Se a gente puder sentar e discutir o futuro de 2014, eu prefiro. Se não, vou discutir eu e o PMDB. Porque eu e o PMDB, a gente tem uma relação política que vem da eleição passada”, disse, em entrevista publicada na TRIBUNA DO NORTE.

* CNM estima que 1% adicional do FPM, em dezembro, será de R$ 3,147 bilhões.

Com o objetivo de auxiliar os gestores municipais no planejamento do mandato, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) estimou de quanto será o 1% do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) a ser creditado até o dia 10 de dezembro na conta das prefeituras. Se o atual cenário se concretizar, o repasse será de R$ 3,147 bilhões em 2013.

A CNM destaca que esse montante poderá auxiliar os atuais gestores a encerrarem o primeiro ano de mandato com as contas em dia. O 1% é uma conquista do movimento municipalista liderado pela entidade. A medida foi aprovada pelo Congresso Nacional em 2007, por meio da Emenda Constitucional 55/2007. Segundo dados da Confederação, a partir desta data até o repasse estimado para o ano de 2013, esta conquista soma R$ 15,685 bilhões.
Estimativa

Para a avaliação, a entidade tomou como base, novos dados do governo federal. Foi utilizado o relatório de avaliação fiscal do quarto bimestre do Ministério do Planejamento, que indica que a arrecadação total de Imposto sobre os Produtos Industrializados (IPI) e Imposto de Renda (IR) neste ano deverão alcançar o montante de R$ 314,7 bilhões. Este valor é 0,13% menor do que a avaliação fiscal do terceiro bimestre. 

Com relação ao repasse ao FPM desses dois impostos, a estimativa é de R$ 73,9 bilhões.

A CNM prevê, com base nos comunicados do Tesouro Nacional, que o FPM alcançará os R$ 72,2 bilhões em valores brutos em 2013. Este montante é menor em 10,5% quando comparado ao estimado no começo deste ano pela Lei orçamentária Anual (LOA) de 2013. Em relação ao FPM de 2012, houve o aumento de 6,7% em valores nominais.

* Dirceu pressionou Lula a defender petistas presos.

O Estadão revelou que preso em uma cela de seis metros quadrados, o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu criticou Luiz Inácio Lula da Silva pela forma como ele administrou até agora a crise do mensalão. A insatisfação com o ex-presidente foi manifestada por Dirceu a pelo menos três amigos que o visitaram, nos últimos dias, no Complexo Penitenciário da Papuda.

Irritado com o silêncio do Planalto, Dirceu perguntou: “E o Lula não vai falar nada?”. Era a senha para a urgência de um pronunciamento, que deveria ser feito o quanto antes, no diagnóstico do ex-ministro, sob pena de grande abalo na imagem do PT, com potencial de interferir na campanha da presidente Dilma Rousseff à reeleição.