quinta-feira, 28 de novembro de 2013

* Morre apodiense que ateou fogo na secretaria de saúde de Apodi.

O apodiense Gilson Lima Menezes, 47 anos, que ateou fogo contra a Secretaria Municipal de Saúde do município de Apodi, morreu na manhã desta quarta-feira (27/11) no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel da cidade de Natal em consequência das queimaduras contraídas na ação impetuosa contra o órgão. O mesmo ficou parcialmente carbonizado com queimaduras de 3º grau.
 

Gilson possuía surtos psiquiátricos, e como de praxe, necessitava de medicamentos que eram oferecidos pela secretaria de saúde. Na manhã da terça-feira (19/11), Gilson compareceu a secretaria e ateou fogo contra a própria, o motivo seria a falta dos medicamentos de necessidade imprescindível para ele.
 

A prefeitura tornou público documentos que comprovaram que Gilson recebia seus remédios em dia, levantando a hipótese de que o próprio fora induzido para realizar tal ato. 

Gilson estava internado no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel desde o dia (19/11).
Documento da municipalidade...
Homem após o ocorrido na secretaria... 

Corpo será sepultado em São Geraldo/Caraúbas.

* Prejuízo da OGX sobe mais de 500% no terceiro trimestre.

O prejuízo da OGX, petrolífera de Eike Batista de pediu recuperação judicial, subiu mais de 500% no terceiro trimestre deste ano, segundo balanço divulgado nesta quarta-feira (27).

O prejuízo da empresa alcançou R$ 2,118 bilhões, alta de 516,4%, em relação ao mesmo período do ano passado.

No ano, a OGX tem prejuízo líquido acumulado em R$ 7,645 bilhões.

A empresa foi a primeira do grupo EBX a pedir recuperação judicial, o que fez com que os resultados tivessem a data mudada três vezes antes de serem divulgados.

A petroleira controlada por Eike Batista entrou com pedido de recuperação judicial no dia 30 de outubro, feito pelo advogado Sergio Bermudes. O anúncio foi publicado em fato relevante no dia seguinte, 31 de outubro, na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

* Edital de convocação para eleição na Sebastião Gurgel.

* Itaú, Bradesco, BB e Skol são as marcas mais valiosas do Brasil. Confiram as maiores.

R$ 19,3 bilhões é o número que colocou o Itaú novamente no topo do ranking da Interbrand como marca mais valiosa do Brasil. E a instituição é acompanhada no pódio por dois colegas de setor: o Bradesco, em segundo lugar, e o Banco do Brasil, em terceiro. Apesar de o trio repetir as posições da lista de 2012, todas as três instituições tiveram queda no valor de suas marcas em relação ao ano anterior (confira a variação na tabela abaixo).

Completando o quinteto com maior valor de marca entre as empresas brasileiras estão a cervejaria Skol, quarta colocada, seguida pela Petrobras. O valor acumulado das 25 maiores marcas, R$ 95 bilhões, não é muito diferente do registrado na edição anterior da análise, segundo a Interbrand, mas a posição das cinco mais valiosas representou queda de R$ 5,5 bilhões. A Interbrand justifica o fato pela entrada de novas empresas no ranking e performance das marcas de maior crescimento, que teria diminuído a concentração entre as “top 5”.
As 25 marcas brasileiras mais valiosas juntas equivalem a R$ 95 bilhões

* Laudo rejeita aposentadoria imediata de Genoino por invalidez.

A junta médica que avaliou o estado de saúde do deputado federal José Genoino (PT-SP), divulgou nesta quarta-feira (27) parecer contrário à aposentadoria imediata por invalidez feito pelo deputado licenciado.

O parecer, que deve ser confirmado pelo presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), complica ainda mais a situação do petista, que com a ajuda de seu partido trabalhava para conseguir o benefício como forma de barrar a instalação do processo de cassação de seu mandato, o que pode acontecer na semana que vem.

Segundo laudo, o petista não é portador de “cardiopatia grave” que o impossibilite definitivamente. Ele será reavaliado em 90 dias, período em que continuará licenciado. Após isso, passará por nova avaliação.

* Parecer sobre impeachment de Rosalba deve ser apresentado na próxima terça.

A novela envolvendo o pedido de impeachment contra a governadora Rosalba Ciarlini (DEM), o vice-governador Robinson Faria (PSD) e o secretário-chefe do Gabinete Civil, Carlos Augusto Rosado deve ter novos capítulos na próxima semana.

A Comissão de Constituição e Justiça que analisa o pedido por ato de improbidade administrativa deve votar o pedido na sessão da próxima terça-feira (3), que é o dia regimental para reunião. Contudo, a votação só ocorrerá se o relator, deputado Hermano Morais (PMDB), apresentar seu parecer.

Hermano analisa o processo sob a ótica de ser um pedido constitucional ou não. Após seu parecer, os demais deputados da CCJ iniciam a votação. Também compõem a CCJ, os parlamentares Kelps Lima (PROS), Agnelo Alves (PDT), Getúlio Rêgo (DEM) e Ezequiel Ferreira (PMDB). Em havendo um parecer contrário a abertura impeachment, o pedido é arquivado. Mas, se o parecer for favorável, ou seja, pela admissibilidade constitucional do impeachment, o pedido vai ao plenário para apreciação dos demais integrantes da Casa.

Em sendo acatado, o pedido já pode gerar o afastamento Rosalba, Robinson e Carlos Augusto. Essa etapa marca a instalação do Tribunal Especial presidido pelo presidente do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) e formado por cinco deputados estaduais e cinco desembargadores. Essa corte especial pode solicitar o afastamento dos três enquanto aguardam julgamento.

* Secretário de Turismo indicado pelo PR entrega pedido de exoneração.

O secretário estadual de Turismo, Renato Fernandes, considerado a única indicação direta do PR ao governo do estado, entregou seu pedido de exoneração à governadora Rosalba Ciarlini.

Renato defendia a permanência na base governista, mas seguiu a deliberação da Executiva Estadual da legenda e, no início da noite de ontem (27), entregou sua carta de demissão no Gabinete Civil.