sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

* Bastidores: PMDB já sinalizou para Wilma com a vaga do Senado.

Enquanto muitos pensam que a ex-governadora Wilma de Faria (PSB) vai concorrer pela quarta vez ao Governo do Estado, a vontade da hoje vice-prefeita de Natal é outra. Wilma quer mesmo é oito anos de mandato no Senado Federal, cargo que ainda não consta em seu curriculum.

O PMDB de Henrique e Garibaldi já sinalizaram com a possibilidade de Wilma ser a senadora, na chapa que terá o PMDB como cabeça de chapa. O PMDB votaria em Wilma e o PSB apoiaria qualquer nome do partido para o Governo do Estado. Caberia ao PR, PROS, PDT e ao PT indicar o restante da chapa, como vice e os dois suplentes ao Senado. O PSD de Robinson Faria e o DEM de José Agripino, garantias das atuais cadeiras na Câmara dos Deputados (Fábio Faria e Felipe Maia).

* Governadora prepara nova mudança no secretariado.

A governadora Rosalba Ciarlini (DEM) deve anunciar, na próxima semana, as mudanças que ocorrerão no primeiro escalão da administração estadual. Os secretários Leonardo Rêgo (Recursos Hídricos), Aldair da Rocha (Segurança) e Rogério Marinho (Desenvolvimento Econômico) já comunicaram a intenção de se desincompatibilizarem das pastas que ocupam devido a projetos políticos na eleição deste ano. O titular da Secretaria de Turismo, Renato Fernandes, foi exonerado por ato no Diário Oficial do dia 31.  A chefe do Executivo tem dito que as mudanças no primeiro escalão fazem parte de uma “minirreforma administrativa” em curso.

* Gasolina pode causar problemas visuais a frentistas, diz estudo.

Quando pensamos em profissões arriscadas, certos empregos insalubres vem à mente, como adestrador de circo, bombeiro, perfurador de poços submarinos e outros. Alguns trabalhos têm de ser regulados e possuem uma carga horária reduzida, devido à exposição do trabalhador a elementos radioativos (como o césio). Os técnicos em radiologia - que trabalham 20 horas semanais – são um exemplo típico.

Mas, você sabia que a profissão de frentista também pode oferecer riscos à saúde? De acordo com uma pesquisa realizada pela Universidade de São Paulo (USP), que analisou um grupo de 25 frentistas, foram observadas perdas visuais significativas nesses profissionais. As deficiências detectadas estão relacionadas à incapacidade de distinguir cores.

* Em janeiro é todo mundo em Caraúbas...

#festadejaneiro2014  falta só 7 dias #vamosqvamos #Deusnocomandodetudo !!!