terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

* Vamos todos...


1780873_576910042400713_1322909507_n

* Governo do RN e Petrobras assinam convênio do Programa Terra Pronta.

A governadora Rosalba Ciarlini assinou na manhã de hoje o convênio com a Petrobras para propiciar a convivência do homem do campo durante o período de estiagem por meio do Terra Pronta. O programa distribuirá, através da Secretaria de Estado da Agricultura, da Pecuária e da Pesca, sementes selecionadas que serão repassadas aos bancos de sementes de 17 municípios potiguares.

Ao todo, serão beneficiadas 10 mil famílias que têm área plantada de até dois hectares, perfazendo 15 mil hectares. O Programa Terra Pronta é voltado apenas para a agricultura de subsistência, sem fins comerciais. Além das sementes de feijão, milho e sorgo ponta negra, desenvolvido pela Emparn, o Governo do RN propiciará a assistência técnica aos agricultores através da Emater, em um investimento de R$ 1,6 milhão. Já a Petrobras disponibilizará 190 mil litros de óleo utilizados nos tratores cedidos pelos municípios pelo Governo Federal.

Para a distribuição do combustível, a Petrobras disponibilizou R$ 376 mil, dos quais R$ 266 mil são referentes ao repasse dos 190 mil litros de óleo diesel e R$ 110 mil para a divulgação do projeto. Os 17 municípios irão investir R$ 525 mil na contratação de horas de trator para corte da terra. As cidades beneficiadas são Macau, Guamaré, Pendências, Ipanguaçu, Alto do Rodrigues, Mossoró, Areia Branca, Apodi, Assú, Governador Dix-Sept Rosado, Carnaubais, Porto do Mangue, Upanema, Caraúbas, Felipe Guerra, Serra do Mel e Afonso Bezerra.

O Prefeito Ademar Ferreira esteva presente na assinatura do convênio.
goverosa 158
Mesa com as autoridades.

* Comunicado importante para os agricultores caraubenses.


Comunicado
A Secretaria Municipal de Política do Campo e Meio Ambiente – SPOCAMPO comunica aos agricultores aos quais fizeram o cadastro para o seguro safra 2013/2014, que o prazo dos boletos foram prorrogados até o dia 14/02/2014 e os mesmo já estão disponíveis na Secretária de Agricultura que a mesma está locada na EMATER.
            
Esperamos que os senhores procurem a mesma o mais rápido possível. 
A Lista segue anexo abaixo:

* Prefeito de Extremoz, é cassado por suspeita de compra de votos.

O juiz substituto da 6ª zona eleitoral do Rio Grande do Norte, José Dantas de Lira, cassou o mandato do prefeito e vice-prefeito de Extremoz, Klauss Rego e Edilson Nascimento, respectivamente, por suspeita de compra de votos nas eleições de 2012.

A informação foi confirmada pelo cartório da 6ª zona eleitoral. Até a publicação desta matéria, a decisão não havia sido publicada no Diário de Justiça Eletrônico. A decisão do juiz ainda tornou os dois inelegíveis por 8 anos.

* Vergonha: Tablets estão encaixotados.

Um impasse entre o Ministério da Educação, a Secretaria de Estado da Educação do RN e uma empresa fornecedora de equipamentos eletrônicos já gera atraso de quase um ano na distribuição de 1.774 tablets  adquiridos para as escolas estaduais do Rio Grande do Norte. Os equipamentos fazem parte de um kit composto também por um projetor Proinfo com lousa digital, que não foi entregue pela empresa contratada.  Sem o kit completo, a Seec não distribuiu os tablets, que permanecem guardados no  Centro de Trânsito de Materiais da secretaria desde abril de 2013. Ela aguarda uma orientação do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), ligado ao MEC, para resolver a situação.

Os tablets e os projetores foram adquiridos em pregões diferentes do FNDE. Segundo a assessoria de imprensa do órgão, a partir do valor oferecido pelas empresas vencedoras nos pregões eletrônicos do próprio FNDE, os estados podem contratá-las, cada um de forma individual. Dessa forma, o Estado do RN tem um contrato direto com o fornecedor.  No caso do kit, duas empresas venceram:  uma vendeu os tablets, enquanto a outra ofereceu os projetores.

O Estado recebeu o primeiro produto (o tablet). Porém, a empresa que ofereceu os projetores – que são importados - pediu um reajuste, por causa do aumento do dólar entre o período do pregão e o da compra. A empresa é a Daruma Telecomunicações e Informática S/A, com escritório em São Paulo. De acordo com a Seec, a Daruma procurou o Estado para rever o valor da compra. Porém o Governo fora orientado pelo FNDE a não pagar a diferença. Dessa forma, os tablets permaneceram guardados.

“Esse tablet funciona junto com o restante do kit. A empresa alega que não pode comprar os projetores porque, por causa do aumento do dólar, o valor do pregão não foi mais suficiente. Mesmo que o Estado tivesse dinheiro para complementar esse valor, o FNDE não permitiu”, afirma Elisabete Barbosa, coordenadora da Assessoria Técnica de Planejamento da Seec.