sábado, 8 de fevereiro de 2014

* Dos 22 prefeitos do PMDB consultados hoje, apenas um prefere a aliança com o PT de Fátima Bezerra.

O primeiro encontro do presidente estadual do PMDB, deputado federal Henrique Eduardo Alves, com os prefeitos da legenda ocorreu hoje. Na manhã desse sábado foram reuniões com 22 gestores, encontros individuais.

O principal questionamento que os prefeitos responderam foi sobre a aliança preferencial com o PT, de Fátima Bezerra, ou o PSB, de Wilma de Faria. Dos 22 consultados, apenas um disse preferir com Fátima Bezerra, foi o prefeito de Monte Alegre, Severino Rodrigues.

Outros dois gestores, de Timbauba dos Batistas e de São Tomé, fizeram ressalvas sobre a preferência, mas responderam “Wilma de Faria”.

Na próxima segunda-feira, as reuniões continuarão. Os encontros são individuais dos prefeitos com o deputado Henrique Eduardo Alves, que pergunta sobre a aliança preferencial e questiona sobre o nome de Fernando Bezerra para a disputa ao Governo.
Anna Ruth.

* João Paulo Cunha renuncia ao mandato.

João Paulo Cunha (PT-SP) renunciou ao mandato de deputado federal nesta sexta-feira (7). A carta de renúncia foi entregue às 20h21 na Secretaria-Geral da Mesa da Câmara dos Deputados por um dos seus advogados. No texto, João Paulo afirma que renuncia “com a consciência do dever cumprido”.

A carta deverá ser lida no Plenário da Casa e publicada no Diário Oficial. Com isso, encerra-se qualquer possibilidade de abertura de processo de cassação do mandato. Após a renúncia de João Paulo, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, deverá cancelar a reunião da Mesa Diretora que havia marcado para quarta-feira, dia 12, quando seria discutida a abertura de processo de perda de mandato do deputado.

No final do ano passado outros três deputados renunciaram aos cargos após condenação no processo do mensalão: José Genoino (PT-SP), Valdemar Costa Neto (PR-SP) e Pedro Henry (PP-MT). João Paulo está desde terça-feira (4) preso no Complexo Penitenciário da Papuda (DF), depois de ter sido condenado na ação penal 470 (processo do mensalão) pelos crimes de corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro, totalizando 9 anos e 4 meses de prisão.

* Será ele o candidato: Henrique Alves admite candidatura a governador pela primeira vez.

O deputado Henrique Eduardo, líder do PMDB no Estado, admitiu pela primeira vez que poderá ser o candidato do partido a governador do Rio Grande do Norte nas eleições deste ano. A informação foi dada pelo prefeito de Pedro Avelino, Sérgio Cadó, após encontro com o líder do PMDB e atual presidente da Câmara Federal na manhã deste sábado na sede do partido no Tirol.

“Conversei com Henrique e disse a ele que Fernando Bezerra é um bom nome, mas não tem demonstrado interesse em disputar o cargo, daí ser o nome dele o ideal para concorrer ao Governo do Estado. Ele ouviu as ponderações e disse não descartar a possibilidade de ser candidato a governador, mas para decidir terá que continuar ouvindo os filiados do partido e até março será anunciado o nome do PMDB que concorrerá ao pleito deste ano na condição de candidato a governador”, disse Sérgio Cadó ao Jornal de Hoje.

* Ex-prefeito de Paraná tem direitos políticos suspensos por ato de improbidade.

Sentença do juiz Bruno Lacerda Bezerra Fernandes, que integra a Comissão de Ações de Improbidade Administrativa – Meta 18 do CNJ, resultou em condenação para o ex-prefeito do município de Paraná, no interior do Rio Grande do Norte. Pedro Joaquim de Andrade, que comandou o executivo local no período de 2001 e 2004, teve direitos políticos suspensos e deverá pagar multa de R$ 30 mil.

O processo, de autoria do Ministério Público, tramitou na Comarca de Luís Gomes, no Alto Oeste potiguar. Consta da inicial que o réu, durante seu mandato de prefeito, deixou de prestar contas do exercício financeiro de 2002 junto ao Tribunal de Contas do Estado.

Após analisar o pedido inicial e a defesa do acusado, o magistrado optou pelo julgamento antecipado da lide. “Analisando os autos, observa-se que o julgamento independe da produção de quaisquer outras provas, sendo suficientes os documentos já produzidos”, justificou.

* Advogado de Claudia Regina entra com novo recurso no TSE.

Com a negativa do Tribunal Superior Eleitoral em não aceitar a liminar para prefeita de Mossoró Claudia Regina retornar ao cargo, o advogado Sanderson Mafra confirmou que entrará com um agravo regimental no TSE.

Com isso, a ação cautelar, negada pela ministra Laurita Vaz, será apreciada agora no plenário da Corte Eleitoral.

Hoje a tarde, a ministra negou o pedido para gestora retornar ao cargo.

* FPM será creditado nas constas das prefeituras na próxima segunda.

Será creditado nesta segunda-feira (10), nas contas das prefeituras brasileiras, o repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) referente ao 1.º decêndio do mês de fevereiro de 2014. 

O valor será de R$ 4.996.928.821,00, já descontada a retenção do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (FUNDEB).

* Bom nome: Secretária de Ação Social, Shirley Targino participa da reunião do PR e poderá ser candidata a deputada estadual.

A secretária estadual de Ação Social, Shirley Targino, presidente do PR Mulher, está participando da reunião da executiva estadual do partido, onde definirá os rumos da legenda na sucessão deste ano.

Embora auxiliar de primeiro escalão do Governo Rosalba Ciarlini, com quem o PR rompeu ainda no ano passado, Shirley Targino desponta como provável candidata a deputada estadual este ano.