terça-feira, 15 de julho de 2014

* Passando na Hora: Assalto em Paraú.

Na manha desta terça feira 15 de julho de 2014 por volta das 11:hs Policiais Militares foram informados de uma tentativa de assalto a agencia dos correios da cidade de Parau.
 
De acordo com as primeiras informações são que quatro elementos em duas motos chegaram na agencia e na tentativa trocaram tiros com o vigilante. Ainda de acordo com as informações um assaltante foi baleado dentro da agência e ainda conseguiu correr mas tomou morto por trás do mercado publico. Na troca de tiros o vigilante Kleber conhecido como "Chico Biu" ficou baleado e o SAMU prestou os primeiros socorros ao mesmo e ele não resistiu vindo a óbito. Várias viaturas policiais fazem um cerco aos  assaltantes que na fuga abandonaram a moto e entraram no matagal
Foto: Cedida PM, assaltante morto seria Allison Diego morador Santo Antônio


Foto: Cedida, Vigilante era querido na cidade de Paraú   

* Governo Dilma tenta impedir votação do aumento de 2% no FPM.

Do Blog de Thaisa Galvão
O deputado federal João Maia (PR), vice na chapa do governadorável Henrique Alves (PMDB), e a candidata ao Senado, Wilma de Faria (PSB), andam afinados com Henrique quando o assunto é Fundo de Participação dos Municípios, que a presidente Dilma Rousseff (PT) teima em empurrar com a barriga a votação do projeto que garante o reajuste de 2% no repasse para os municípios brasileiros. Quando tudo caminhava para ser aprovado na Comissão Especial, eis que um deputado de pouca visibilidade do PT pede vista do processo, e a um colega de plenário, deixou vazar que atendia a pedidos lá de cima. Enquanto isso, prefeitos, até mesmo os que apoiam a presidente, clamam a Deus pela votação.

Relator do projeto na Comissão criada especificamente para debater o assunto, João Maia espera os trâmites para aprovar o relatório na Comissão antes de mandar para o plenário. Hoje Henrique iria convocar uma sessão deliberativa para encurtar o caminho que fará o projeto chegar ao plenário. Caso a sessão aconteça, na quarta-feira o relatório poderá ser lido e votado na Comissão e encaminhado automaticamente ao plenário. Candidata ao Senado, Wilma de Faria tem se pronunciado como presidente do PSB em favor da votação do projeto e fez críticas ao que chamou de manobra do Governo para não votar o projeto.

“A proposta que reajusta o FPM é importante para amenizar a situação dos municípios que tiveram perdas com as quedas nos repasses no Fundo de Participação. É preciso votar urgente, sem adiamentos, porque as dificuldades financeiras e orçamentárias dos municípios têm implicações para as prefeituras e a população”, divulgou Wilma em suas redes sociais, lembrando que a direção nacional do PSB já anunciou que a bancada do partido vota favorável ao projeto. A briga que no Rio Grande do Norte é assinada por Henrique, João Maia e Wilma, tem o apoio do presidente da Confederação Nacional dos Municípios, Paulo Ziulkoski, que tem tentado mobilizar os prefeitos de todo o Brasil em torno da votação do projeto. “Não é possível deixar mais os municípios em dificuldades. Quem mais sofre é a população que precisa ser atendida pelos serviços públicos e dos investimentos das prefeituras”, disse a ex-governadora.

* Henrique quer votar todos os projetos importantes antes de deixar presidência da Câmara.

Do Globo – Antes de ir ao plenário, no final da tarde desta segunda-feira o presidente da Câmara foi até a rampa do Congresso e tirou fotos. Henrique Alves não irá concorrer à reeleição como federal, tentará se eleger ao governo do Rio Grande do Norte e afirmou que antes de deixar a Casa quer votar vários projetos. “Estou me despedindo da Casa e quero cumprir todos os compromissos que acho que essa casa tem que realizar, votar”, disse Henrique.

Longe de obter o quórum mínimo de 257 deputados para iniciar as votações no plenário, a sessão convocada para iniciar o esforço concentrado após a Copa do Mundo nesta segunda-feira na Câmara foi encerrada. Apesar da convocação feita pelo presidente da Câmara, Henrique Alves (PMDB), no momento em que a sessão de votação foi encerrada, apenas 117 deputados haviam registrando presença no painel eletrônico.

* Mundial chega ao fim com 23 obras inacabadas.

A Folha de São Paulo destaca que a Copa deixa como herança 23 obras que deveriam ter sido entregues entre 2011 e junho de 2014, mas que não ficaram prontas a tempo. A maioria, dez intervenções, não tem prazo de entrega. Outras três estão prometidas para 2016, ano da Olimpíada no Rio.

Segundo estados e prefeituras, das dez obras restantes, cinco devem ser entregues até dezembro de 2014 e mais cinco em 2015. As “sobras” da Copa consistem em obras nas áreas de mobilidade, aeroportos e portos, que ficaram pelo caminho por atrasos na licitação ou na execução, ou por questionamentos na Justiça.
Marcas do PT.

* Governo do Estado assina ordem de serviço para a construção de mais nove mil cisternas.

O Governo do Estado, através da secretaria de Trabalho, Habitação e Assistência Social (Sethas), assinou as ordens de serviço que darão andamento ao Programa Cisternas Rio Grande do Norte – 1ª e 2ª Água. A cerimônia realizada nesta terça-feira (15) contou com a presença da Governadora Rosalba Ciarlini, da secretária-adjunta da Sethas, Paula Valéria, de gestores municipais e representantes das entidades parceiras.

O Programa Cisternas RN é uma parceria entre o Governo Estadual e o Governo Federal que chega à segunda fase, beneficiando famílias e ajudando no combate aos efeitos da seca. Nessa nova etapa, serão construídas mais de nove mil cisternas, divididas entre reservatórios de água para consumo (1ª água) e para produção e criação de animais (2ª água), em 82 municípios potiguares, totalizando um investimento de mais de R$ 43 milhões. No convênio passado, o programa proporcionou a entrega de 3.100 reservatórios de água em 47 municípios, um investimento de R$ 4,7 milhões.

“Quando o assunto é água tenho verdadeira obstinação, pois sou de uma região seca e conheço muito bem a realidade. Esse programa, em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome, é essencial para garantir dignidade e trabalho para as famílias durante o período de estiagem, pois com as cisternas elas podem armazenar água tanto para o consumo humano quanto para ser utilizado na produção”, declarou a governadora.
rosalba cisterna
Governadora Rosalba.

* Prefeito Ademar Ferreira se reúne com governo do estado para tratar sobre o Hospital de Caraúbas.

Na próxima sexta-feira(18), o prefeito de Caraúbas, Ademar Ferreira(PMDB) se reúne com Luiz Roberto Leite Fonseca , secretário de saúde do estado, para tratar sobre o funcionamento do Hospital Regional de Caraúbas “Dr. Aguinaldo Pereira”. Também farão presença o diretor da unidade, Caio Targino; o Presidente da Câmara Municipal, Vereador Novinho Praxedes; o secretário de saúde do município, Fabrício Tavares; o secretário de governo, Gilvandro Fernandes.

Com inúmeras reclamações vindas da população enquanto sua funcionalidade, com a falta constante de medicamentos, problemas internos entre funcionários, além da constante ausência de profissionais médicos em plantões, a administração municipal junto a diretoria e outras autoridades resolveram buscar o diálogo junto ao governo do Rio Grande do Norte, a quem compete as obrigações referente aos hospitais espalhados pelo estado.

Além das reclamações citadas, a comitiva buscará ser atendida no melhoramento da unidade enquanto estrutura física, mais médicos em diferentes especialidades, e a liberação dos recursos referentes a equipamentos e reforma de salas do hospital regional. A busca é de potencializar a estrutura na previsão de continuar aumentando a disponibilidade de possíveis cirurgias que venham a ser realizadas pela unidade, o que gera mais recursos de repasse e assim melhora a verba para o uso nos serviços aos pacientes.

“A população está sendo prejudicada na carência de nosso hospital e temos que tomar providências, pois é a saúde de nosso povo que está em jogo, não pode ficar assim”, disse o Prefeito Ademar.

Recentemente foram gerados boatos por populares em torno do possível fechamento do Hospital Dr. Aguinaldo Pereira, porém, segundo o diretor Caio, foram inverdades e não há nenhuma hipótese do governo estadual tomar essa decisão, seria um grande prejuízo para os cidadãos não só de Caraúbas, mas de toda a região.
Membros reunidos.