sábado, 7 de novembro de 2015

* Em Caraúbas, super promoções no Praxedes Supermercado.

* Campo Grande: Troca de tiros com a PM termina com dois mortos na região Oeste do RN.

G1/RN: Uma troca de tiros com policiais militares deixou dois mortos nesta sexta-feira (06) na zona rural do município de Campo Grande, na região Oeste do Rio Grande do Norte. De acordo com a Polícia Civil, um dos homens era suspeito de esfaquear a própria mulher em Janduís, também na região Oeste. Os dois fugiam da PM quando se envolveram na troca de tiros.

O suspeito de esfaquear a mulher foi identificado como Francisco Jussieu Gomes, conhecido como 'Cier'. Ele tinha passagem pela polícia. O outro homem foi identificado como Tercio Bezerra de Souza, conhecido como 'Branquinho'.

Os dois foram socorridos para o Hospital Municipal de Campo Grande, mas chegaram sem vida ao local. A mulher esfaqueada também foi socorrida para a unidade hospitalar e não corre risco de morte.

* Detentos se rebelam em presídios do RN.

Presos se rebelam na tarde deste sábado (07) em dois presídios da Grande Natal. Vídeos gravados por policiais militares e por agentes carcerários mostram que os internos se amotinaram no pavilhão 2 da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, que fica em Nísia Floresta. Já no Presídio Provisório Raimundo Nonato, mais conhecido como Cadeia Pública de Natal, os detentos da ala B atearam fogo em várias celas.

Secretário de Justiça e da Cidadania, o advogado Cristiano Feitosa confirmou ao G1 que o quebra-quebra deste sábado começou após a descoberta de um túnel escavado a partir do pavilhão 2. “Assim que acabou a visita social, por volta das 15h, os presos se amotinaram”, acrescentou.
Em Alcaçuz e na Cadeia Pública de Natal, presos se rebelaram e atearam fogo em celas (Foto: G1/RN)
Destruições.

* Governo do Estado esclarece sobre fechamento da AMBEV no RN.

Nota de Esclarecimento do Governo do Estado:

Em relação ao anúncio do provável fechamento de unidades da Ambev no Rio Grande do Norte, assim como também em São Paulo e Sergipe, o Governo do Estado do Rio Grande do Norte lamenta a decisão da empresa, principalmente pelos empregos que serão perdidos. Mas é preciso prestar os seguintes esclarecimentos:

1. Desde 2013 a Ambev vem anunciando sua intenção de encerrar suas atividades industriais no Rio Grande do Norte, que hoje se restringem à produção do litrão de cerveja com expediente de uma a duas vezes por semana;

2. Em agosto desse ano, novamente a Ambev tornou pública essa pretensão. Nessa ocasião, a empresa alegou a falta de concessão do benefício fiscal do Proadi, um incentivo de natureza industrial, concedido pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico, que dispensa o pagamento do ICMS pelo produtor;

3. O Governo do Estado está de portas abertas para a concessão de tal benefício a esta e outras empresas de natureza industrial, inclusive anunciando que o Proadi ampliou-se no formato que está sendo apreciado pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte;

4. Por outro lado, sublinhamos que o ajuste fiscal estadual adotado pelo Rio Grande do Norte e demais estados brasileiros, o qual foi aludido como uma das motivações que influenciou a decisão, não tem peso algum sobre a atividade industrial. Ele alterou alíquotas somente nas operações de consumo local. A esmagadora maioria do abastecimento de nosso consumo é produzida fora de nossas fronteiras, e onde quer que seja fabricado, o tratamento interno será o mesmo para qualquer fornecedor. Caso a indústria resolva produzir dentro do nosso estado, somente nesses casos haverá um regime profundamente diferenciado de tributação, o Proadi, que alivia por completo a carga tributária do ICMS que seria arrecadada diretamente pelo estado.

Por fim, destacamos que é uma política estrutural do Governo o total apoio às atividades econômicas e à geração de emprego. Trata-se de um princípio que norteia todas as ações do Estado. O Governo do Estado está aberto ao entendimento com a Ambev, com vistas à manutenção e, até, ampliação, dos empregos gerados por esta indústria no estado.
NOTA DE ESCLARECIMENTO (2)
Nota do governo do RN.

* Com redução de 19%, primeiro FPM de novembro entra nas contas na terça-feira.

O primeiro repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) de novembro será cerca de 19% menor, segundo previsão da Confederação Nacional de Municípios (CNM). Seguindo o calendário, a verba de R$ 3.055.039.776,67 entra nas contas das prefeituras na próxima terça-feira, dia 10. O montante considera o porcentual destinado ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), pois sem a retenção constitucional o valor chega a R$ 3.818.799.720,84. De acordo com o levantamento da Confederação, no mesmo período do ano passado, o Fundo foi de R$ 4,737 bilhões.

Ao comparar as cifras, em termos reais, esse decêndio será 19,34% menor. Ainda, conforme dados da CNM, do início do ano até agora, a FPM foi inferior ao do ano passado em oitos meses em termos reais. Apenas em março, abril e julho o Fundo foi positivo. Ao somar todas as transferências de 2015, o acumulado é de R$ 71,134 bilhões – redução de 3,80% em termos reais, em comparação com ano anterior. No mesmo período de 2014, o acumulado era de R$ 73,944 bilhões.
fpm_18
FPM em baixa!

* Aécio: provas contra Eduardo Cunha são “contundentes”.

O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), afirmou ontem que são contundentes as provas contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), investigado por supostamente receber dinheiro de corrupção em contas na Suíça. “A partir do momento em que surgem as denúncias, nossa bancada tem que votar com as provas, e as provas são contundentes contra Cunha”, afirmou Aécio em entrevista a uma emissora de rádio da Bahia.

Mais tarde, após participar de um debate sobre segurança pública na capital baiana, o senador afirmou serem “extremamente graves” as denúncias contra Cunha, que estaria numa posição “frágil” e que “contamina” a Câmara dos Deputados. Segundo Aécio, os deputados do PSDB votarão “de acordo com as provas” tanto no Conselho de Ética quanto no plenário, numa possível análise da cassação do mandato de Cunha. O tucano ainda defendeu que o relator do processo que investigará Cunha, deputado Fausto Pinato (PRB-SP), atue com independência na condução do caso.
aecio nao
Aécio Neves.

* Polícia investiga venda de inquéritos a traficantes por R$ 150 mil.

O Novo Jornal destacou que a Delegacia Geral de Polícia Civil (Degepol) investiga suposta venda para traficantes de drogas de dois inquéritos que estavam na Delegacia Especializada em Homicídios (Dehom). A negociação teria custado, segundo denúncia, R$ 150 mil.

O caso teria acontecido durante o período em que o delegado Fábio Rogério da Silva foi titular da Dehom, neste ano de 2015. A Degepol relatou que os dois inquéritos policiais não foram encontrados durante um processo de correição feito na Homicídios. A denúncia foi juntada pela Degepol a um mandado de segurança aberto por Fábio Rogério junto a 2ª Vara da Fazenda Pública da comarca de Natal.

A informação foi apontada como uma das justificativas para que Rogério fosse retirado do comando da Dehom no início da segunda quinzena de outubro, junto com uma insatisfação do comando da Polícia Civil com os resultados do trabalho dele à frente da delegacia. Fábio foi encaminhado para a 1ª Delegacia de Parnamirim e tentou reverter a decisão na Justiça.
organizador-de-papeis
Policia em ação!

* Assaltantes invadem residência e levam mais de R$ 200 mil em ouro na cidade de Caraúbas.

Três elementos armados assaltaram um comerciante na cidade de Caraúbas, de onde levaram mais de R$ 200 mil em ouro. Segundo informações repassadas pela Polícia Militar, por volta das 13h, os criminosos chegaram a uma residência, no bairro Sebastião Maltez, no momento em que um vendedor de ouro fazia a entrega da mercadoria. Na ocasião, os criminosos, sendo um de cara limpa e dois encapuzados, teriam rendido todos que estavam no local, trancando-os em um cômodo da casa e em seguida realizado o arrastão, levando inclusive o ouro.

Segundo a polícia, logo após o assalto, os elementos fugiram em motocicletas. Diligências foram efetuadas na cidade e região, mas até o fechamento dessa edição, ninguém havia sido preso.
 
O assalto será investigado pelo delegado Erick Gomes, titular da Delegacia de Polícia Civil de Caraúbas.
A violência toma conta do RN.
 Robson Pires.

* Ambev anuncia fechamento de fábrica no Rio Grande do Norte.

G1/RN: A Ambev anunciou nesta sexta-feira (6) o fechamento da cervejaria na cidade de Extremoz, na Grande  Natal. De acordo com a companhia, o aumento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e prestação de Serviços (ICMS) anunciado pelo governo do estado no dia 30 de outubro inviabiliza a manutenção da fábrica no estado.

A alíquota da cerveja subiu para 29% e a de refrigerantes para 18%. O aumento do ICMS faz parte do pacote fiscal apresentado pelo governador Robinson Faria (PSD) "para conseguir o equilíbrio financeiro do estado" e aprovado pela Assembleia Legislativa do RN,

De acordo com a companhia, a medida resultará na demissão de cerca de 300 funcionários diretos e terá impacto em 15 mil empregos gerados pela cadeia produtiva de cerveja no Rio Grande do Norte. A desativação da fábrica se dará de forma gradativa e deve ser totalmente finalizada até o final do ano.

Já pressionada por uma elevada carga tributária, a companhia avaliou que não seria viável absorver o novo reajuste e acabaria por repassá-lo no preço. "Como a demanda por bebidas é extremamente sensível a aumentos de preços acima da inflação, isso levaria a uma queda do volume de vendas no Estado. Diante desse cenário, a empresa optou por transferir a operação para Estados vizinhos", informou a Ambev.

Ainda de acordo com a companhia, os pontos de venda e consumidores do Rio Grande do Norte continuarão a ser atendidos, mas agora, com bebidas produzidas em outros Estados.
Fábrica da Ambev no Rio Grande do Norte, em São Gonçalo do Amarante (Foto: Tribuna do Norte/Arquivo)
Portas fechadas.