domingo, 26 de junho de 2016

* Agente penitenciário é executado a tiros no RN.

G1/RN – Um agente penitenciário foi executado a tiros na noite deste sábado (25) na cidade de São Paulo do Potengi, distante pouco mais de 70 quilômetros de Natal. David Max da Silva Ramos, de 27 anos, estava em um bar com amigos quando foi surpreendido pelos assassinos. Pelo menos quatro pessoas, de dentro de um carro, se aproximaram e abriram fogo. Segundo a Polícia Militar, no local do crime foram encontradas munições de pistola calibre 9 milímetros (de uso restrito do Exército brasileiro), de pistola 380 e de espingarda calibre 12.

Em contato com o G1, o policiamento da cidade informou que o agente tinha audiência marcada com a Justiça na próxima semana para resolver o problema de uma briga com um ex-presidiário. Contudo, ainda não se sabe o real motivo para o crime. Amigos de David disseram que ele trabalhava em Natal, na Escola Penitenciária. Ele deixa mulher e três filhos. O caso será investigado pela Delegacia de Polícia Civil de São Paulo do Potengi.
david
Agente.

* Rosalba se reúne com a militância em Mossoró.

A ex-governadora do estado, Rosalba Ciarlini (PP), prepara sua estratégia para disputar a prefeitura de Mossoró. Nesta segunda-feira (27), ela reúne sua militância no seu tradicional reduto, o sítio Cantópolis.
Olhe a Rosa aí!

* Robinson e Wilma conversam sobre sucessão e situação do RN.

O governador do estado, Robinson Faria (PSD), se encontrou com a ex-governadora Wilma de Faria (PTdoB) na noite do sábado (25). Ele foi ao apartamento da vice-prefeita de Natal para uma visita de cortesia em razão de seu tratamento de saúde.

Mas acabaram conversando sobre conjunturas política e econômica, além de eleições municipais que se avizinham. “Falamos sobre minha boa recuperação, mas também sobre a situação difícil que vivemos e a vontade de trabalharmos pelo Rio Grande do Norte”, disse Wilma.
robinsonW
Guerreira e Robinson Faria.

* EUA: Pesquisa indica que Hillary sobe e apoio a Trump cai para menos de 40%.

Pesquisa publicada neste domingo (27) pelo jornal norte-americano Washington Post e pela rede de TV ACB News, 51% dos entrevistados disseram que votariam em Hillary Clinton nas eleições presidenciais dos EUA. Apenas 39% votariam em Trump. A parcial é a melhor até agora para Hillary, que teve 50% de apoio em março, antes de suas intenções de voto caírem para 44% em maio, quando Trump tomou a liderança.

Ao longo da campanha, Trump vem sendo criticado por suas declarações polêmicas, que incluem desprezo a imigrantes, preconceito contra muçulmanos e observações machistas. Hillary, por sua vez, foi criticada por utilizar um servidor privado em vez de uma conta de email do governo quando foi secretária de Estado, entre 2009 a 2013.
trump
Mulher na dianteira.

* Educação brasileira no centro de uma guerra ideológica.

A polarização ideológica que atingiu o país nos últimos anos tem levado a educação para o centro de uma batalha que começa a ter contornos perigosos, na opinião de educadores. Iniciativas espelhadas no movimento “Escola Sem Partido”, que prega o “fim da doutrinação” nas escolas, têm se espalhado pelo Brasil e pressões conservadoras querem levar a aprovação da Base Nacional Comum Curricular, um documento guia para todas as escolas e que há um ano é discutido por especialistas, para as mãos do Congresso, que em 2015 já conseguiu banir o termo “gênero” do Plano Nacional de Educação, por considerar que a palavra se referia a uma questão de ideologia.

Criado há 12 anos por um pai indignado com o professor de história da filha, o Escola Sem Partido começou a ganhar um protagonismo maior no ano passado. E, neste ano, entrou na lista de assuntos polêmicos quando o controverso ator Alexandre Frota -conhecido por suas posições extremistas contra a esquerda e por uma aparição na TV em que disse, em um quadro humorístico, ter estuprado uma mulher- foi recebido ao lado de manifestantes pró-impeachment do grupo Revoltados Online pelo ministro interino da Educação, Mendonça Filho, para discutir, entre outras coisas, o projeto, segundo eles.

Longe dos holofotes, entretanto, o movimento já ganhou bastante espaço em muitas esferas políticas. Segundo o grupo Professores contra o Escola Sem Partido, ao menos nove Estados, incluindo Rio de Janeiro e São Paulo, além do Distrito Federal e de diversos municípios, discutem projetos de lei aos moldes de um documento criado pelo movimento.
educacao_sao
Escolas na pauta.

* Dilma se reúne amanhã com aliados para formular proposta de novas eleições.

Com a articulação política tímida no Senado para tentar reverter os votos pró-impeachment, os efeitos da Operação Custo Brasil, que prendeu o ex-ministro Paulo Bernardo, e ainda o mergulho estratégico do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, os aliados da presidente afastada Dilma Rousseff tentam a última cartada para retomar o poder.

Amanhã, às 19h, reunião no Palácio da Alvorada com lideranças políticas ligadas à petista e grupo de juristas pretende amarrar juridicamente proposta de novas eleições para ser encampada por Dilma caso ela retorne à Presidência da República. Os 10 senadores da bancada do PT no Senado fecharam questão e apoiam integralmente a convocação de um plebiscito para a população brasileira decidir em relação à realização de eleição presidencial neste ano.
dilma veia
Dilma.