segunda-feira, 4 de julho de 2016

* Em Caraúbas, Juninho Alves realizou mais um evento político.

O pré candidato a municipalidade caraubense, empresário Juninho Alves (PSD), reuniu mais um vez com seus aliados, desta feita, o mesmo se deu no Bairro Leandro Bezerra/Caraúbas.

O evento mais um vez não surtiu o efeito esperado em termos de presença do público contudo o de sempre estiveram presentes.

Após uma maciça solicitação, convites, apelos e etc, e sobre tudo a desistência do o homem do "fusca", era esperada uma grande festa amarela no bairro mais populoso da cidade.

Apesar desse 'pequeno' detalhe, o pré segue se reunindo e o próximo deverá ocorrer no Distrito de São Geraldo.
Mais detalhes nas rapidinhas...
Empresário Juninho Alves.

* Em Caraúbas "cabeças" estão rolando...

Apesar de não ser ter nenhuma certeza 'concreta', o que se sabe é que após a reunião entre o governador Robinson Faria (PSD), e os irmãos Eugênio e Juninho Alves (PSD), algumas "cabeças" estão rolando em Caraúbas, e essas são teoricamente de pessoas que não tem ligações políticas com os manos. 

O 'rolo' compressor teve início pela Central do Cidadão e estará chegando ao Hospital de Caraúbas.

Mais detalhes nas nossas rapidinhas...
Nova?

* Governo quer recadastrar quem recebe auxílio-doença do INSS.

O governo vai passar um pente-fino nos benefícios de quem ganha auxílio-doença há mais de dois anos. Há suspeitas de irregularidades.

De imediato, o governo diz que não haverá mudança, mas as pessoas vão ser notificadas. Hoje, R$ 13 bilhões são gastos com quem recebe o auxílio-doença há mais de dois anos.
dica1
Pinte fino.

* Termina prazo para eleitor com deficiência solicitar adaptações à Justiça.

Termina hoje (04) o prazo para que o eleitor com deficiência ou mobilidade reduzida que tenha solicitado transferência para seção eleitoral especial comunique ao juiz eleitoral suas restrições e necessidades. A partir da comunicação, que deve ser feita por escrito, a Justiça Eleitoral busca providenciar as adaptações adequadas para garantir que ele vote nas eleições de outubro.

Os procedimentos para atender o público com necessidades especiais estão previstos em resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Uma das determinações é que os locais de votação tenham fácil acesso, com estacionamento próximo. Há também a possibilidade de que o eleitor seja acompanhado por uma pessoa de sua confiança para votar, ainda que não o tenha requerido antecipadamente ao juiz eleitoral.
20141007015903_cv_URNAELETRONIC23_gde
Prazo esgotado.

* Governo do Estado inicia pagamento aos servidores nesta terça-feira.

O Governo do Estado começa a pagar o funcionalismo a partir da próxima terça-feira (05). Os servidores da Saúde e Educação terão o pagamento creditado na conta no dia 05 de julho. Na quarta-feira (06) é a vez dos servidores da área de Segurança Pública. Os demais funcionários da Administração Direta e da Administração Indireta que dependem dos recursos do tesouro estadual receberão o pagamento na quinta-feira (07).

Os aposentados receberão os vencimentos em duas datas: os inativos da Saúde, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e da Administração Indireta terão o pagamento depositado na sexta-feira (08). Já os demais inativos da Administração Direta receberão no sábado (09), quando será encerrado o calendário de pagamento para os servidores. Dia 12, os pensionistas terão os pagamentos creditados em conta.
carteira dinheiro
Pagamento é terá início amanhã (05).

* PR terá candidata mulher em Caraúbas.

O Partido da República – PR terá uma candidata mulher na próxima eleição em Caraúbas: Carol Fernandes. Esposa do empresário Zé Luís da Pedreira Potiguar, a candidata é filiada ao PR desde o ano passado e resolveu entrar na política por entender que pode fazer diferença no desenvolvimento do município.

Carol Fernandes tem total apoio do presidente estadual do PR, João Maia, de Novinho Praxedes (PR) e da maioria dos vereadores de Caraúbas.

O projeto político do PR em Caraúbas é fundamentado no lema do partido: “Pensar, Planejar e Fazer” e é isso que fará a diferença para tornar Caraúbas um município desenvolvido.
Mais um nome no tabuleiro.
 Robson Pires.

* Justiça decreta prisão preventiva de prefeito de Ielmo Marinho, acusado de corrupção.

O desembargador João Rebouças, do Tribunal de Justiça do RN, decretou a prisão preventiva do prefeito do município de Ielmo Marinho, Francenilson Alexandre dos Santos. Ele é acusado pelo Ministério Público Estadual da prática do crime de corrupção ativa, por ter oferecido cargos públicos municipais e promessas de dinheiro a vereadores para que votassem pelo arquivamento do processo de cassação do prefeito, o que efetivamente veio a ocorrer.

Francenilson foi preso há pouco em operação do Ministério Público e está sendo encaminhado ao ITEP para exame de corpo de delito. Em seguida será levado para o quartel do Comando Geral da Policia Militar, onde ficará em razão do cargo que ocupa.

O desembargador aponta que os depoimentos e gravações de interceptações telefônicas trazidas ao processo “evidenciam que o representado age de forma continuada e sistêmica quanto ao oferecimento e pagamento de vantagens, o que demonstra, com mais veemência, que se mantido em liberdade não estará impedido de continuar na prática das condutas ilícitas em detrimento do erário público”.

Segundo o Ministério Público, no mês de fevereiro, dois interlocutores do vereador Josemi Ezequiel procuraram o MP para relatar conversas telefônicas deles com o vereador nas quais este relatou ter recebido oferta de vantagem do prefeito Francenilson Alexandre dos Santos para que Josemi votasse em seu favor.

O aprofundamento das investigações demonstrou que o chefe do Executivo ofereceu de fato cargos públicos aos vereadores Josemi Ezequiel, Sebastião Evilásio e José Roberto, em troca do voto deles no processo de cassação, acompanhado da promessa de pagamento de valores. Dias depois, familiares dos referidos vereadores foram nomeados para cargos na Prefeitura.

O Ministério Público alega ainda que no dia 2 de maio de 2016, os três vereadores atuaram para arquivar o processo de cassação, reabrindo ilegalmente a sessão da Câmara de Vereadores sem convocação dos demais edis que já haviam deixado o recinto, procedendo então com a votação.