segunda-feira, 3 de outubro de 2016

* Em Caraúbas, NOVA terá início estilo touro e não vaca, abom.

Eita que a vaquinha terá o início meio amargo pelas bandas da 'Nova Caraúbas' pois após a nossa matéria já foi ventilada as informações pelas bandas da 'nova Roma' que o novo gestor fará um amplo levantamento da situação financeira da 'Nova casa' e só depois de março dará o lançamento das contratações.

O desgaste será grande porém poucos estarão agasalhados na festa de momo.

Planejamento é fundamental e o novo gestor acertará com o enxugamento da máquina.
Cortes à vista.
  

* BOMBA: Pedreira Potiguar poderá deixar o solo caraubense.

O resultado das urnas poderá trazer consequências duras para a geração de emprego e renda no município de Caraúbas, pois a empresa Pedreira Potiguar, do Sr. José Luis marido da ex candidata Carol Fernandes, não descarta a hipótese de trocar o território caraubense pelo assuense, eita.

Em termos logísticos o vale é um região melhor para expandir os negócios da Pedreira Potiguar.

Essa possível retirada da empresa irá gerar uma onda de desempregos diretos e indiretos.

Caraúbas parece que já começará a colher frutos de suas escolhas.
Nada está descartado!

* Lula não elegeu nem o filho vereador.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sofre uma derrota dentro de casa na eleição deste domingo. Marcos Lula, seu filho, não conseguiu se reeleger vereador em São Bernardo do Campo. Ele teve apenas 1.504 votos, menos da metade dos 3.882 obtidos em 2012, e foi o 58º na disputa por 28 vagas.

Além do filho do ex-presidente, o candidato do PT a prefeito da cidade, Tarcisio Secoli, ficou em terceiro lugar e está fora do segundo turno. A cidade, berço do partido, é governada há oito anos por Luiz Marinho, um dos principais amigos de Lula na política e foi beneficiada por generosos repasses de verbas federais enquanto o PT esteve no Planalto. O segundo turno da disputa para prefeito na cidade de Lula será entre o tucano Orlando Morando, que teve 45,07% dos votos, e Alex Manente, do PPS, que ficou com 28,41%. O petista obteve 22,57% dos votos válidos.
lula_filho
Resposta.

* Em cidade do CE, disputa empata e prefeito é eleito pela idade.

Um empate na disputa mais acirrada do país. Em Cariús (CE), cidade de pouco menos de 20 mil habitantes, dois candidatos tiveram exatamente o mesmo número de votos: 5.811.

Nizo (PMDB) e Iran (PSDB) tiveram, cada um, 48,34% dos votos válidos. A candidata Ana Maria (PC do B) teve 358 votos (2,98%) e Luiz do Caximbo (PSOL), 40 votos (0,33%).

Com o empate, a eleição foi decidida de modo inusitado: pelo critério “idade”. O artigo 110 do Código Eleitoral diz: “em caso de empate, haver-se-á por eleito o candidato mais idoso”. Iran, de 46 anos, acabou desbancando Nizo, de 41.
disputa-mais-acirrada
Aí mata.

* Alan e Hortência são eleitos em Apodi com quase 2 mil votos de maioria.

Os candidatos de oposição, Alan Silveira (PMDB) e Hortência Regalado (PSDB) venceram as eleições deste ano com quase 2 mil votos de maioria sobre seu principal adversário, o prefeito Flaviano Monteiro (PCdoB). Ele obteve 12.623 votos, enquanto que Flaviano conseguiu 10.652 votos. Os demais candidatos somaram juntos 734 votos. De acordo com Alan, a votação confirmou o ele ouvia dos apodienses durante as visitas nas zonas urbana e rural.

“Iniciamos o projeto Hortelã com o intuito de mudar Apodi, e mudar para melhor. Sentíamos o desejo do povo durante a campanha e essa vontade de renovação foi o combustível de nossa caminhada. Hoje chegamos ao final da campanha com essa resposta positiva do nosso povo”, destacou.

A vitória de Alan e Hortência já tinha sido anunciada nas quatro pesquisas eleitorais realizadas e registradas no município. Ambas, previam uma votação entre 9% e 11% de maioria para o candidato pemedebista. Alan assumirá a Prefeitura de Apodi do próximo dia 1º de janeiro de 2017 à 31 de dezembro de 2020.
alan
Hortelã.

* PSD e PMDB lideram o número de prefeitos eleitos do RN.

Passada a eleição municipal, o PSD e o PMDB, respectivamente, 52 e 40 prefeitos eleitos/reeleitos, ganharam destaque no cenário político em solo potiguar. Ainda figuram no topo da lista de eleitos DEM (16 prefeitos), PR (13) e PSDB (11).

Parte do povo gosta mesmo de coisa ruim!

* PMDB tem maior número de prefeitos, mas PSDB foi o partido que mais cresceu.

O PSDB saiu do primeiro turno da eleição municipal deste ano como o partido que mais cresceu na comparação com os resultados do pleito anterior, em 2012. Em número de prefeituras conquistadas na eleição de domingo (2), o partido ficou em segundo lugar, atrás do PMDB. O PSDB, que elegeu 695 prefeitos há quatro anos, conquistou agora, no primeiro turno, 793 prefeituras, com crescimento de 14%, e está na disputa do segundo turno em vários municípios.

O PT, que em 2012, havia conquistado 638 prefeituras, caiu para 256 cidades e passou a ser o décimo colocado no ranking dos partidos. Apesar de não ter passado para o segundo turno no Rio de Janeiro, segundo maior colégio eleitoral do país, o PMDB manteve-se como o partido com maior número de prefeituras. O PMDB fez 1.021 prefeitos em 2012 e, este ano, elegeu 1.028. O PSD passou de 498 prefeitos eleitos em 2012 para 539 neste ano e é a terceira legenda com mais vitórias. Em seguida, vem o PP, que tinha 476 eleitos há quatro anos e agora tem 496.

Mesmo perdendo 46 prefeituras em relação ao último pleito, o PSB é o quinto partido com mais vitórias nesta eleição municipal: 416. Atrás do PSB, ficou o PDT, que conquistou 27 prefeituras a mais do que em 2012, passando de 307 para 334. O PR conquistou 20 prefeituras a mais do que 2012 e passou de 275 para 295, ficando na sétima posição. O DEM perdeu 13 prefeituras, na comparação com 2012, e aparece em oitavo lugar, com 265 prefeituras.

Com 262 vitórias este ano, o PTB encolheu em 37 cidades e está logo à frente do PT, que perdeu 382 prefeituras na comparação com 2012. Os dados deste ano consideram o resultado em 5.507 cidades em que a disputa foi finalizada no primeiro turno. Em 55 municípios, o pleito foi para o segundo turno e, em seis, o resultado depende ainda de decisão judicial.
PMDB_PSDB
Fortalecidos.

* Em Caraúbas, nova 'oposição' a procura de um comandante, nossa!

O calou da derrota ainda nem passou e a nova 'oposição' já se pergunta, quem será o comandante dessa nova fase da nossa política caraubense.

Já se sabe que o novo prefeito já assumirá com maioria ampla na câmara municipal.

Para esse posto não terão muitos candidatos, fato!
Quem assumirá o comando.

* Em Caraúbas, mais de 7 mil candidatos a cargos públicos.

Após uma campanha baseada na mudança, de cargos, o prefeito eleito já escuta as cobranças pelas prometidas mudanças, nossa.

Com mais de 8 mil votos, o prefeito eleito terá no mínimo 7 mil candidatos a cargos públicos, vixe.

Antes de sentar na sonhada cadeira de prefeito, o eleito já irá ter desagradado a metade de sua eufórica militância.

No aguardo das carinha de mau ou seria mal?
Mudaram os babões!