sábado, 19 de novembro de 2016

* Sabe da malandragem esse Lula.

A nova jogada do ex-presidente Lula, entre malandragem e desespero, de processar o juiz federal Sérgio Moro por “abuso de autoridade”, pedindo até sua prisão, pode ser interpretada nos tribunais como uma nova tentativa de obstruir a Justiça. 

A avaliação é de juristas ouvidos pela coluna. A intenção de Lula é caracterizar a “suspeição” de Moro para julgá-lo, alegando que a ação judicial os coloca em lados opostos.

* Temer convoca Robinson para reunião.

O governador do Rio Grande do Norte Robinson Faria (PSD) participa, na próxima terça-feira (22), de nova reunião com o presidente Michel Temer em Brasília (DF).

O presidente da República convocou, ontem, uma reunião com todos os governadores para discutir a situação financeira dos estados.

* Juiz decide que José Agripino terá que se adequar ao teto de remuneração.

Decisão do juiz da 4ª Vara da Justiça Federal, Janilson Bezerra de Siqueira, determinou que o senador potiguar José Agripino tenha suas remunerações adequadas ao teto constitucional no valor de R$ 33.763,00, subsídio recebido por ministros do Superior Tribunal Federal.

Atualmente o senador potiguar estava recebendo cerca de R$ 56 mil mensais, sendo R$ 26 mil do cargo de senador e pouco mais de R$ 30 mil de pensão por ter sido ex-governador do Estado. O juiz também determinou que o valor recebido desde 1995, como ex-governador, não precisará ser devolvido. A decisão ainda cabe recurso.
agripino_entrevista
Agripino.

* Em Caraúbas aliados pressionam prefeito pelos 'quiosques' da praça Reinaldo Pimenta.

A nova Caraúbas se aproxima e o desejo de comando já é nítido pelas bandas dos aliados do 55, já sabedores que o alto comando ficará nas imediações da 'casa' dos manos, o negócio é partir para a famosa opção 'B'.

Nessa 'nova' perceptiva, esses aliados já pressionam o prefeito eleito para mudança em todos os setores imagináveis ou não, e nesse contexto os quiosques da praça Reinaldo Pimenta é uma das principais reivindicações, sobretudo no grupo de WhatsApp do 55, inclusive na tarde de ontem (18) para ser mais preciso.

Atualmente existe uma concessão expedida pelo atual governo aos atuais concessionários dos quiosques por um prazo de 10 anos contudo o 'novo' comando poderá buscar meios legais para anular tal documento pois se sabe que o correto e dentro da lei seria um processo licitatório para os comércios citados.

Na raia miúda teremos muitas disputas judiciais à vista.

É aguardar!
Essa atitude faz parte do processo!

* Em Caraúbas principais secretarias ficarão na 'casa' dos Alves.

O novo governo caraubense que será chefiado pelos Irmãos Alves, terá no mínimo 4 secretários 'caseiros', estes ligados em termos de parentesco e amizade aos manos, serão eles Monique Barreto (Saúde), prima da esposa do 'Primeiro Ministro', Givago Barreto (Controladoria ou Planejamento), filho do 'Primeiro Ministro", Antônio Tarso (Administração), amigo intimo da família do "PM" e Francisco Antônio (Educação), irmão dos manos.

Essas secretarias que comandarão a municipalidade ao lado das financias/governo serão controladas totalmente por pessoas ligadas 'aos manos' com a nítida intenção que nada venha acontecer sem a tutelar da nova Caraúbas.

Não se descarta a ideia do 'Primeiro Ministro' também passar a ocupar, mesmo que apenas a titulo de nomeação, uma nomeação para não ficar caracterizado um tráfico de influência no governismo 'novo'  local.

Ainda bem que nada disso caracterizará um nepotismo contudo aos aliados restará apenas a certeza que a 'Nova Caraúbas' nada mais será que uma continuidade do governo 2004/2008, com um pitada de rancor e ranger de dentes.

Vamos aguardar apenas as confirmações oficiais...
Vai um cafezinho aí?

* Donald Trump escolhe auxiliares e deve adotar linha dura em seu governo.

O presidente eleito Donald Trump escolheu personalidades consideradas linha dura para ocupar algumas das funções mais importantes de sua equipe, com indicações de que não vai suavizar os principais pontos defendido ao longo de sua campanha eleitoral, que são o combate aos imigrantes sem documentos e à entrada de muçulmanos no país e a busca por culpados por ataques a alvos americanos no exterior.

Para a Secretaria de Justiça, Trump escolheu o senador Jeff Sessions; para diretor da CIA (Agência Central de Inteligência), Mike Pompeo e, para a área de Segurança Nacional, o general Michael Flynn. Jeff Sessions é senador pelo estado do Alabama e foi durante a campanha eleitoral defensor da repressão a imigrantes sem documentos. Mike Pompeo, deputado pelo estado de Kansas, é um fervoroso crítico do acordo nuclear assinado pelos Estados Unidos com o Irã. E o general já afirmou que não acredita que todas as culturas são “moralmente equivalentes” e certa vez disse que o Islã era um “um câncer”.

As escolhas de Donald Trump estão recebendo críticas de vários setores políticos americanos, que consideram que as indicações ameaçam a unidade nacional e podem também reverter o progresso das minorias raciais, religiosas e sexuais e das questões relacionadas a direitos civis.
trump
DONALD TRUMP.

* Ex-titular da Cultura acusa ministro de pressioná-lo para liberar obra na Bahia.

Após pedir demissão do governo Michel Temer nesta sexta-feira, o ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero, acusou o ministro de Governo, Geddel Vieira Lima, de tê-lo pressionado a produzir um parecer técnico para liberar uma obra que favorecia seus interesses pessoais. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Segundo Calero, Geddel teria o procurado pelo menos cinco vezes para que o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), órgão ligado ao Ministério da Cultura, aprovasse um projeto imobiliário nos arredores de uma área tombada em Salvador, base de Geddel. Conforme Calero, Geddel teria afirmado possuir um apartamento no empreendimento que dependia da autorização para sair do papel.

“Ele pedia minha interferência para que isso acontecesse, não só por conta da segurança jurídica, mas também porque ele tem um apartamento naquele empreendimento. Ele disse: E aí, como é que eu fico nesta história?”, disse Calero à Folha.
calero
Ex Ministro abriu a boca!