quinta-feira, 27 de abril de 2017

* FIERN emite nota sobre protesto de amanhã (28).

NOTA – FIERN

Manifestações sobre quaisquer temas são legítimas e garantidas pela Constituição. Mas, da mesma forma que assegura a liberdade de expressão e de manifestação, a Constituição garante o direito de ir e vir do cidadão e a proteção aos patrimônios público e privado.

Não será com intimidação ou violência que construiremos um Brasil mais justo e democrático. A hora é de trabalhar e gerar empregos para os mais de 13 milhões de pessoas que aguardam uma oportunidade.

Portanto, contamos que nesta sexta-feira, 28 de abril, seja respeitado o sagrado direito de trabalho dos brasileiros e que as empresas possam funcionar em sua plenitude. O setor industrial potiguar irá produzir normalmente nesta sexta-feira, dando assim sua contribuição para fortalecer a economia, gerando emprego e renda e ajudando o país a vencer a crise.

O estado de direito democrático impõe a toda sociedade direitos e deveres. A Constituição é muito clara quanto aos limites do que pode e não pode. E para que a ordem legal não seja rasgada, com prejuízos a todos, é imprescindível que nos pautemos pela observância às leis, mas também pelo bom senso e respeito às decisões e opiniões individuais.

Entendemos que o mundo mudou e o Brasil precisa de reformas, sob riscos de ficar condenado ao subdesenvolvimento e pobreza. Nesse contexto, reafirmamos a importância do equilíbrio das contas públicas, da modernização das relações do trabalho e de um debate responsável, sem radicalismos, sobre a previdência social. Aliás, empregados e empreendedores, certamente, desejam os mesmos resultados, enfim, um país mais justo, pacífico e desenvolvido, com trabalho, diálogo e entendimento.  
Amaro Sales de Araújo
Presidente do Sistema FIERN

Nenhum comentário:

Postar um comentário