sexta-feira, 16 de junho de 2017

* Facção criminosa movimentou cerca de R$ 6 milhões nos últimos anos no RN.

A operação ‘Juízo Final’, que vem sendo deflagrada nesta sexta-feira, 16, no estado do Rio Grande do Norte, detectou movimentações financeiras advindas da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) de cerca de R$ 6 milhões.

Segundo investigações, cerca de 184 contas de familiares dos investigados, predominantemente de mulheres, foram utilizadas nas movimentações.

Redes sociais eram utilizadas para a comunicação dos presidiários. Por esta razão, ordens judiciais foram expedidas para a quebra de sigilo revelar os planos dos criminosos. O Facebook, porém, informa que não armazena informações de seus usuários, e que por esta razão, não poderia contribuir com a Justiça.

A rede social foi multada em R$ 15 milhões por não contribuir com operação. Outros documentos acumulados durante investigação, comprovam que houve o descumprimento de ordens judiciais também do Whatsapp.

Estão envolvidos na operação cerca de 200 policiais militares, promotores de Justiça, servidores do Ministério Público e agentes penitenciários estaduais e federais. São cumpridos 129 mandados de busca e apreensão, 21 mandados de prisão e 24 conduções coercitivas, que serão cumpridas em 18 cidades do estado, 13 estabelecimentos prisionais estaduais e um presídio federal em todo o estado.
Organização forte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário