segunda-feira, 17 de julho de 2017

* Após tentativa de trégua, Temer declara guerra contra Globo.

Presidente passou a ordenar a execução de eventuais dívidas da emissora com a União, de impostos e de financiamentos no BNDES.

O presidente Michel Temer enviou o ministro Moreira Franco para conversar com a cúpula da TV Globo há dois meses, numa tentativa de trégua. Mas foi em vão. Temer então declarou guerra. E passou a ordenar a execução de eventuais dívidas da emissora com a União, de impostos e de financiamentos no BNDES. No contra-ataque, a emissora determinou a aproximação de seus principais executivos com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, na tentativa de fazê-lo presidente da República. Mesmo que seja por um ano, até a eleição direta.

Dupla

São constantes as conversas de Maia com o vice-presidente de relações institucionais da Globo, Paulo Tonet. Almoçaram juntos domingo passado, revelou a Coluna.

Na moita

Deputados da tropa de choque já falam em cassar a concessões da emissora quando vencerem os prazos, que são renovados a priori em comissão responsável na Câmara.

Em tempo

A informação dessa guerra de poderosos chegou à Coluna no sábado de fonte do Palácio, e por ora não conseguimos contato com o BNDES e a assessoria da emissora.

É o recesso

Não há negociatas ou articulações – do Palácio e da oposição – no adiamento da votação do processo de Temer para agosto. Deputados e chefes de gabinetes tinham viagens marcadas com suas famílias. É só o descanso de praxe de todo julho. Deputados consultados pela Coluna apontaram o perigo de até perderem seus casamentos.

O Dia – Coluna de Leandro Mazzini

Nenhum comentário:

Postar um comentário