quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

* Bandidos tocam fogo em carro do Governo do Estado no Bairro de Mãe Luiza.

Bandidos atearam fogo em um carro do Governo do Estado agora há pouco no Bairro de Mãe Luiza.

A polícia já trabalha com a possibilidade de ser PCC ou Sindicato do Crime em ação.
Foto: Redes Sociais
Bandidos.

* Natal: Sindicato manda recolher frota após ataques e incêndio a ônibus.

Os ônibus que circulam em Natal estão sendo recolhidos às garagens. A ordem foi dada e a informação confirmada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Rio Grande do Norte. A justificativa é a falta de segurança. Na tarde desta quarta (18), três ônibus e um carro do governo do estado sofreram ataques criminosos. O vídeo acima mostra um dos ônibus em chamas. Não há informação de feridos.

Segundo o major Eduardo Franco, da assessoria de comunicação da PM, a Secretaria de Segurança investiga se os ataques têm relação com a crise no sistema penitenciário do estado.

Ainda de acordo com o sindicato dos rodoviários, uma reunião a ser realizada ainda nesta quarta vai definir se os ônibus circularão normalmente nesta quinta (19).
WhatsApp Image 2017-01-18 at 16.15.11
O estado paralelo no comando.

* Em Caraúbas entrevista de Carol Fernandes 'roubou' a cena...

A repercussão da entrevista da 'Bela' Carol Fernandes (PR), não poderia ser melhor pois é o assunto mais comentado em todo município.

As inúmeras demonstrações de carinho foi marcante e demonstrou a força política da 'Bela'.

Que venha 2018!
Segue o jogo!

* Resultados das provas do Enem 2016 já podem ser consultado.

O Ministério da Educação divulgou nesta quarta-feira (18) as notas do Exame Nacional do Ensino Médio 2016. As consultas são individuais e restritas aos candidatos. Para ter acesso, o estudante precisa digitar CPF e senha no site http://enem.inep.gov.br/participante.

Os candidatos terão acesso às notas de cada uma das quatro provas – ciências humanas, ciências da natureza, linguagens e matemática – e da redação, que teve como tema a intolerância religiosa no Brasil. Para consultá-las, o candidato deve fazer login no site do Enem com dados pessoais e senha. Quem perdeu a senha, pode resgatá-la no botão ‘esqueci minha senha.’
site-inep
INEP.

* Polícia faz ‘permuta’ de presos no RN para tentar acabar com rebelião.

Quatro ônibus com detentos deixaram a Penitenciária Estadual de Parnamirim por volta das 10h20 desta quarta (18). A informação foi confirmada pela Polícia do RN. Eles foram levados para o Presídio Provisório Raimundo Nonato, na Zona Norte de Natal. A expectativa é que ´presos de Alcaçuz sejam transferidos para o PEP.

A Penitenciária Estadual de Alcaçuz foi palco de uma rebelião de mais de 14 horas entre sábado e domingo (15) que deixou 26 mortos. Desde então a situação é tensa na unidade.

Os integrantes do Sindicato RN, a mais numerosa organização criminosa do estado, estão em confronto com o Primeiro Comando da Capital (PCC), que domina um dos cinco pavilhões de Alcaçuz. Os detentos de duas facções criminosas rivais estão soltos dentro da penitenciária.

* Presos erguem bandeirão no Pereirão com as siglas do Sindicato do RN e facções aliadas.

Os presos da Penitenciária Estadual do Seridó, que pertencem a facção Sindicato do RN, ergueram nesta quarta-feira (18), uma bandeira com as sigla SDC, RN, CV, OKD, FDN.

O bandeirão pode ser visto por quem passa na rodovia RN-288 que passa ao lado do presídio e também por moradores de bairros localizados nas imediações da unidade.

Na manhã desta quarta-feira, o diretor do Presídio de Caicó, Ubirajara Araújo, concedeu entrevista à Rádio Caicó e disse que recebeu um recado dos presos informando que eles não aceitavam que a unidade recebesse presos da facção PCC, sob pena de ocorrer o que já houve no passado que foi o confronto entre as duas denominações.
Presos-do-Presídio-de-Caicó-hastearam-bandeira-no-Presídio-de-Caicó-Foto-Sidney-Silva-696x408
Pereirão.
Sidney Silva

* Vergonha: Ex Servidores entraram na justiça contra prefeitura de Caraúbas.

Na manhã desta segunda feira 16 de janeiro de 2017, compareceram a Promotoria de Justiça de Caraúbas vários ex servidores contratados da Prefeitura de Caraúbas da antiga administração no objetivo de denúncia contra a prefeitura pelo não pagamento do mês de dezembro de 2016. 

A celeuma deu início logo após esse período de transição administrativa, onde fundos da repatriação foram recebidos ainda no período da outra gestão, no dia 29 de dezembro, e por questões burocráticas a mesma não conseguiu efetuar esses pagamentos, deixando todos os valores já em caixa. 

A princípio, em nota publicada na imprensa local no dia 10 de janeiro do presente ano, a nova gestão justificou o não pagamento aos 134 contratados, devido a falta de documentos essenciais no devido processo contábil e jurídico e assim solicitou a equipe financeira da gestão do ex prefeito Ademar Ferreira que providenciasse uma serie de documentos e que após isso, faria normalmente e de imediato o pagamento, seguindo todos os princípios que norteiam a administração pública, bastando somente sua equipe jurídica ser consultada. 

O ex secretario de finanças Mikeias Gurgel e de governo Gilvandro além de Leila Cristina de imediato atenderam todas as exigências solicitadas pela nova equipe do prefeito Juninho Alves e bastou tão somente aguardar o cumprimento dos pagamentos. Ocorre que até o presente momento nada foi feito. Nenhum servidor pago mesmo tendo entregue todos os documentos e recurso tendo ficado nos cofres da prefeitura justamente pra que fosse efetuado esse pagamento. 

A indignação por parte dos ex servidores foi tamanha que foram obrigados a acionarem a justiça afim de que consigam com auxílio do judiciário local receber os devidos pagamentos já que trabalharam para a prefeitura de Caraúbas e precisam receber. Então hoje boa parte dos 134 se dirigiram até a promotoria de justiça e lá foi feito um termo de declaração onde foi tudo relatado, todos os fatos e que agora a esperança está nas mãos do Dr. Rafael Silva Paes Galvão, Promotor de Justiça de Caraúbas, que irá dá o seu despacho. Renovando assim as esperanças dos trabalhadores que simplesmente querem receber aquilo que tem direito. 

Para entender melhor sobre repatriação veja matéria publicada no G1 em 29 de dezembro de 2016 as 20h06 e entenda um pouco mais sobre esses recursos: 

O ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Raimundo Carreiro acatou recurso do governo federal e liberou nesta quinta-feira (29) o repasse aos municípios, ainda em 2016, de uma verba extra de cerca de R$ 5 bilhões da chamada repatriação de recursos mantidos ilegalmente no exterior por brasileiros. 

Diante da decisão do ministro do TCU, a assessoria do Ministério Fazenda informou na noite desta quinta que o Tesouro Nacional emitiu a ordem bancária e o dinheiro entrará nesta sexta (30) na conta dos municípios. Carreiro havia proibido na última quarta (28) que o governo federal transferisse antecipadamente os recursos aos municípios, como havia sido negociado pelo Palácio do Planalto com os prefeitos. 

A decisão do ministro de bloquear o pagamento atendeu a uma representação do Ministério Público do Maranhão. No despacho, o ministro do TCU alegou que, além de desrespeitar a data definida na lei – que originalmente previa o repasse para o dia 30 de dezembro, não 29 –, a antecipação poderia trazer prejuízo aos cofres públicos. O governo federal apresentou recurso à decisão no fim da tarde desta quinta. Nela, alega que a transferência apenas no dia 2 de janeiro o obrigaria a pagar correção monetária de cerca de R$ 100 milhões, prejuízo que "viria a debilitar ainda mais as arcas federais" em momento "delicado". 

No texto do recurso, o governo alega ainda que, como nesta sexta (30) é feriado bancário, os recursos, mesmo que transferidos nesta quinta (29), só estariam disponíveis nas contas das prefeituras no dia 2 de janeiro, quando os bancos voltam a operar após o recesso de Ano Novo. Dessa maneira, diz o governo, a decisão do ministro fica "preservada". 

Pressão dos prefeitos O governo recorreu da decisão do TCU após pressão dos prefeitos. Na manhã desta quinta, representantes da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) se reuniram com o presidente Michel Temer no Palácio do Planalto para tratar do assunto. 

A pressão é para garantir que os recursos entrem nas contas das prefeituras a tempo de contribuírem para o fechamento das contas de 2016. Alguns prefeitos dependem desse dinheiro para não descumprirem a Lei de Responsabilidade Fiscal. 

No entendimento dos prefeitos, mesmo que os recursos só possam ser movimentados no dia 2 de janeiro, a transferência nesta quinta já atende a essa necessidade porque os recursos entram nas contas ainda em 2016. 
 Servidores...
 Protocolado.

* Portaria suspende transferência de recursos para 33 municípios do RN.

O Ministério da Saúde publicou portaria suspendendo a transferência de recursos financeiros para 33 municípios do Rio Grande do Norte. A medida consta na edição desta quarta-feira, 18, do Diário Oficial da União (DOU). Ao todo, a pasta suspendeu o repasses para mais de 1000 municípios em todo o Brasil.

Os municípios potiguares nesta lista são:

Augusto Severo, Baía Formosa , Bento Fernandes, Caiçara do Norte, Carnaubais, Espírito Santo, Governador Dix-Sept Rosado, Ipueira, Itajá, João Dias, Jundiá, Lagoa de Velhos, Luís Gomes, Major Sales, Marcelino Vieira, Monte das Gameleiras, Rio do Fogo, Passa e Fica, Patu, Poço Branco, Porto do Mangue, Pureza, Riacho da Cruz, Riacho de Santana, Riachuelo, Santana do Matos, São Bento do Norte, São Bento do Trairí, São Miguel, São Tomé, Serra do Mel, Sítio Novo e Venha – Ver.

Ainda de acordo com a Saúde, a irregularidade é quanto à informação da produção da vigilância sanitária dos meses de junho a outubro de 2016, apresentando 3 (três) meses consecutivos sem informação no SIA/SUS.

Segundo o documento, a suspensão é devido a “Estados e Municípios quanto ao cadastro dos serviços de vigilância sanitária no Sistema de Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (SCNES) e quanto à informação da produção da vigilância sanitária no Sistema de Informação Ambulatorial (SIA/SUS)”.

A portaria entra em vigor na data de sua publicação.