domingo, 23 de abril de 2017

* Segundo o Estadão, novo ranking coloca Natal e Mossoró entre as 50 cidades mais violentas do mundo.

Segundo o Estadão, o Brasil e a América Latina continuam sendo a região mais violenta do mundo ao se levar em conta países que não estão em guerra. De acordo com um levantamento atualizado do Instituto Igarapé divulgado pela revista ‘The Economist’, 43 das 50 cidades com maiores taxas de homicídios são latino-americanas.

Segundo a publicação britânica, os conflitos entre quadrilhas, a corrupção e as instituições públicas frágeis são os fatores que contribuem para os altos índices de violência na América Latina em 2016.
Metade das cidades da lista fica no Brasil, incluindo nove capitais de Estado.

Mossoró ocupa a 18ª posição e Natal está na 33ª. 

Triste para o nosso RN.
Estado entre às baratas.

* Marcelo Odebrecht cita apoios financeiros à imprensa.

Da Folha de São Paulo
Como seu pai, Emílio, o ex-presidente do grupo Odebrecht, Marcelo Odebrecht, também disse em sua delação que era comum a empreiteira dar apoio financeiro a veículos de mídia.

O empresário mencionou especificamente a revista “Carta Capital” e os jornais “Correio Braziliense”, “Estado de Minas”, “A Tarde” e “Jornal do Brasil”. Genericamente, indicou todos os jornais da Bahia.

O depoimento do executivo foi prestado em relação ao tema “pedidos de ajuda financeira de Lula para terceiros”.

Sobre esse assunto, Marcelo afirmou que a “Carta Capital” sempre teve uma “linha muito pró PT” e tinha problemas de prejuízos, então o ex-ministro Guido Mantega pediu a ele um auxílio da empresa para a revista.

Marcelo disse que concordou em dar o apoio financeiro, porém com a condição de que o nome da Odebrecht não aparecesse na operação.

A ajuda à revista então começou com a constituição de um fundo com recursos de caixa dois oriundos do Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht (área especializada em repasses de valores não contabilizados e de propinas), disse o empresário.

“Esse fundo, no qual a gente não aparecia, ele fazia um investimento… eu acho que esse investimento foi oficial. Quer dizer, do ponto de vista de Carta Capital, era um investidor minoritário. Não do ponto de vista nosso, que foi feito com caixa dois”, afirmou.

“O alinhamento com o Mino [Mino Carta, diretor de redação da Carta Capital] era que a gente ia entrar como investidor e ia contribuir na gestão da revista, para que a gente tivesse um retorno sobre esse dinheiro”, detalhou.

Porém, depois integrantes da equipe da Odebrecht indicados para atuar nesse investimento sugeriram mudar o tipo de apoio à revista.

“Depois de algum tempo, o pessoal veio e disse: “Marcelo, só vai dar desgaste, porque a gente fica contribuindo numa gestão profissional, e o pessoal lá… parece que a mídia é muito confusa nesse aspecto. Então não vamos ter expectativa de retorno, e vamos trocar isso por publicidade”.

De acordo com o executivo, então a Odebrecht ficou com um crédito perante a Carta Capital.

Após explicar a situação em relação à revista, Marcelo disse que a Odebrecht realizou outros apoios semelhantes, e citou o grupo que controla o jornal “Correio Braziliense”, com a ressalva de que nesse caso o auxílio não foi realizado após um pedido de Lula.

“Da mesma maneira da Carta Capital, fizemos também um fundo para fazer um empréstimo para o grupo que controla o ‘Correio Braziliense´”, disse Odebrecht.

Em seguida, citou outros casos de ajuda e disse que em geral os auxílios financeiros eram convertidos em publicidade.

“Nós não fazíamos muita publicidade, então vira e mexe vinha uma demanda. Isso não era algo que era anormal. Por exemplo, na Bahia, “A Tarde”… toda hora a gente dava um crédito para o jornal ‘A Tarde'”, afirmou.

“Era muito comum. A gente fez com “Carta Capital”, me lembro com “Correio Braziliense”, com “Estado de Minas”… me lembro com os jornais da Bahia, todos. A gente fazia muito com o “Jornal do Brasil”, antigamente. A gente fazia o empréstimo e depois gerava crédito em publicidade”, completou.

Em outro depoimento de delação premiada, Marcelo fez um relato específico sobre um repasse a título de patrocínio feito pela Braskem, petroquímica do grupo Odebrecht, à revista “Brasileiros”, no valor de cerca de R$ 1,6 milhão.

Segundo o executivo, esse repasse foi pedido pelo ex-ministro Guido Mantega em 2013 e foi descontado dos valores que a Odebrecht havia prometido repassar ao PT.

O STF (Supremo Tribunal Federal) autorizou o envio de cópia desse depoimento de Marcelo à Justiça Federal do Paraná para eventual abertura de investigação sobre o caso.

* Absurdo: Em Natal, bandidos invadem funerária, fazem arrastão em velório e ainda sequestram a viúva.

Um velório em uma funerária na Av. Alexandrino de Alencar, no Bairro do Alecrim, em Natal, terminou com grande tumulto. 

Na madrugada da última sexta-feira (21), três bandidos invadiram a funerária, fizeram o arrastão nas pessoas que participavam do velório e ainda sequestraram a viúva. 

O sepultamento ocorreu às 09h, sem a presença da viúva, que até o momento não apareceu, segundo informações da Polícia Militar repassadas pelo RN TV. 
Estado entre às baratas.

* Doria e Flávio Rocha em destaque na Revista Exame.

A Revista Exame chega às bancas no fim de semana tendo o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), possível candidato à Presidência da República, como manchete de capa “O Prefeito na Vitrine”. 

Quem também é destaque na mesma edição é o potiguar Flávio Rocha, que falou sobre o papel do empresariado no fortalecimento do pensamento Liberal na política. 

Flávio Rocha é apontado como possível candidato de Doria ao Senado pelo Estado de São Paulo. 
E já começa a ser ventilado até para compor a chapa de Doria, caso dispute a Presidência da República. 
Destaques.

* Exagero: O mundo pode estar próximo da 3ª Guerra Mundial.

A tensão entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte aumentou recentemente, com agressões e advertências verbais, além de alguns movimentos militares, o que gerou uma preocupação sobre uma nova crise entre duas potências nucleares.

Veículos de comunicação como o jornal americano The New York Times e o britânico The Guardian chegaram a citar a possibilidade de um conflito e compararam o momento atual como a Crise dos Mísseis de Cuba, de 1962. Afinal, seria essa a crise nuclear mais preocupante em 50 anos?

Especialistas ouvidos pela BBC divergem sobre as chances reais de um confronto mais acirrado – e potencialmente destrutivo – entre Washington e Pyongyang.
_95692987_f073c658-af3a-4130-8e90-cb879598de32
Um conflito EUA e Coreia é provável.

* Pais devem ‘vigiar’ redes sociais dos filhos, diz psicóloga paraibana sobre ‘Baleia Azul’

Um jogo criminoso pode por fim à vida de crianças, adolescentes e jovens. O ‘Baleia Azul’ virou pauta de inquérito policial e, mais que um jogo juvenil, virou tormento para pais que veem mudanças nos filhos e não sabem como agir.

A automutilação e isolamento são alguns dos males trazidos pela peleja, podendo resultar em suicídio. Questionada sobre o que leva um jovem a querer participar do jogo e se automutilar, a psicóloga aponta um sofrimento agudo já existente.

“Não só a depressão causa o desejo de mutilação, mas outros transtornos, como o ‘boderline’. É um estágio avançado da doença, com sofrimento, já com o desejo de suicídio. Muitas vezes os adolescentes se automutilam como se a dor física fosse amenizar a dor interna. Veja só: Se eu já tenho vontade de me suicidar e tem um jogo que me instiga ao que eu não tenho coragem de fazer, é um ótimo incentivo. É com esse pensamento que eles se rendem”, explicou uma psicóloga paraibana.
IMG_1135
Baleia azul segue atormentando.

* Robinson lamenta morte do empresário Milton Marques de Medeiros.

O governador Robinson Faria (PSD) lamentou a morte do empresário Milton Marques de Medeiros no último sábado 22. Medeiros era dono do grupo TCM de Comunicação Mossoró e estava internado em um hospital em Fortaleza. Devido a complicações de uma infecção pulmonar, o empresário de 77 anos acabou não resistindo.

“Lamento profundamente e me solidarizo com a família e toda a população de Mossoró pela partida do amigo Milton Marques de Medeiros. Médico, empresário do ramo salineiro e das comunicações e ex-reitor da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte, Milton Marques dedicou sua vida ao desenvolvimento do RN e do nosso povo. Estive com ele em janeiro em Mossoró, com sua companhia sempre inteligente e agradável. Trata-se de uma perda irreparável para todos nós. Descanse em paz, amigo”, escreveu o governador nas redes sociais.
robinson-750x496
Governador.

* CUT/Vox Populi: 78% dos brasileiros desejam a cassação de Temer.

A popularidade de Michel Temer não para de despencar. Apenas 5% da população considera o desempenho do presidente ótimo ou bom, ante 14% em outubro do ano passado, revelou uma pesquisa do instituto Vox Populi, encomendada pela Central Única dos Trabalhadores e divulgada em primeira mão por CartaCapital na semana passada.

Na edição que chega às bancas de todo o País nesta sexta-feira 21, a revista apresenta com exclusividade outra dimensão da sondagem: para 78% dos entrevistados, o Tribunal Superior Eleitoral deveria cassar o mandato de Temer pelas supostas irregularidades cometidas pela chapa Dilma-Temer em 2014. Não é tudo: nove em cada dez brasileiros desejam que o novo presidente seja escolhido por eleições diretas, e não pelo Parlamento, como previsto pela Constituição.

Os pesquisadores consultaram 2 mil eleitores com mais de 16 anos, residentes em 118 municípios, de todos os estados e do Distrito Federal, em áreas urbanas e rurais, entre 6 e 10 de abril. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, para mais ou para menos.
BRASÍLIA, DF, 29.12.2016: TEMER-DF - O presidente Michel Temer faz pronunciamento onde faz balanço das reformas feitas pelo governo no ano, no Palácio do Planalto nesta quinta-feira (29). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
Tá feia a coisa.

* Coreia do Norte diz estar pronta para atacar porta-aviões dos EUA.

A Coreia do Norte disse neste domingo (23) que está pronta para atacar um porta-aviões dos Estados Unidos para demonstrar seu poderio militar, em um momento em que dois navios da marinha japonesa se juntaram a um grupo norte-americanos para realizar exercícios no Pacífico Ocidental.
IMG_1154
Guerra a vista.

* Homem morre em Nísia Floresta após ter a cabeça esmagada pelo próprio carro.

Um homem – identificado até o momentos apenas como Rinaldo – morreu após sofrer um acidente no final da semana, numa estrada carroçável localizada no bairro de Pium, na cidade de Nísia Floresta.

O condutor perdeu o controle de um veículo tipo Estrada e acabou capotando. A vítima morreu no local após ter sua cabeça esmagada pelo carro. Ainda não se sabe o que teria causado o acidente fatal.
IMG_1159
Fatalidade.

* Navios japoneses se unem a porta-aviões americano que ruma à Península Coreana.

O governo japonês informou neste domingo o início de um exercício com a frota de ataque do porta-aviões americano Carl Vinson, enquanto ele se aproxima das águas em torno da Península Coreana. Os destróieres Samidare e Ashigara, da Força Marítima de Autodefesa do Japão, deixaram o país na sexta-feira para se reunirem com os navios americanos, numa demonstração de solidariedade à posição dos EUA contra o programa nuclear e de mísseis balísticos de Pyongyang.

Em comunicado, marinha japonesa informou que irá “praticar uma variedade de táticas” com a frota de ataque americana. Uma fonte informou à agência Reuters que os destróieres japoneses irão acompanhar os navios americanos pelo menos até o Mar da China Oriental. Não há informações sobre o tempo que os destróieres acompanharão o Carl Vinson.
IMG_1156
Navios japoneses.