domingo, 7 de maio de 2017

* Socorristas do Samu são assaltados durante atendimento.

Uma equipe de socorristas do Samu foi assaltada na madrugada deste sábado (06) enquanto atendia um paciente em Mossoró, no Oeste potiguar. O crime aconteceu na avenida Presidente Dutra.

Os socorristas atendiam uma pessoa que quebrou a perna após uma queda quando um homem em uma moto se aproximou e anunciou o assalto. Ele roubou o pertence de três socorristas e ainda agrediu um deles.
IMG_2417
SAMU.

* Suspeitos de fraudar concurso público são presos em João Pessoa.

Policiais da Delegacia de Defraudações e Falsificações penderam neste domingo (07), em João Pessoa, um grupo suspeito de fraudar concursos públicos.

Os presos estão sendo interrogados pelo delegado titular, Lucas Sá, na Central de Polícia da Capital. Detalhes sobre a prisão serão repassados no final da tarde.
IMG_2474
Governo da PB. 

* Macron vence as eleições da França com mais de 60% dos votos.

Emmanuel Macron venceu o segundo turno das eleições presidenciais da França, que foi realizado neste domingo (7/5), com mais de 60% dos votos. A candidata Marine Le Pen fez um discurso assumindo a derrota e parabenizando o candidato centrista.
FRA - FRANÇA/ELEIÇÃO - INTERNACIONAL - O novo presidente da França, Emmanuel   Macron, acena ao deixar zona eleitoral   durante votação em Le Touquet, França.      Macron venceu, segundo   as projeções,   a eleição francesa com   cerca de 65%   dos votos contra cerca de   35% da   candidata de extrema direita,   Marine   Le Pen.    07/05/2017 - Foto: THIBAULT CAMUS /ASSOCIATED PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Vencedor.

* Em Caraúbas, repercussão muito negativa de adesão do edil Silvio Viana.

A decisão do parlamentar Silvio Viana (PSB) de migrar para base situacionista dos "prefeitos" Alves é o assunto mais comentado no município de Caraúbas.

A maioria esmagadora dos comentários nas redes sociais, esquinas da cidade oestana e até na capital são de reprovação pela atitude do edil sobretudo entre os eleitores esquecidos pela atual administração.

Alguns políticos que entraram em contato com o BLOG do JM se resumiram em sua maioria em dizer que o tempo dirá se atitude foi acertada.

Com um grupo de apoiadores e auxiliares fracos, novas investidas em membros da oposição serão frequentes, inclusive em um suplente para ser mais preciso.

"Em política tudo pode acontecer, inclusive nada"

Obs: Exclusivo: O termo também é usado em referência àquilo que é único, fica a dica!
Segue o jogo.

* Juiz arquiva processo que pede punição de 111 presos por destruição em Alcaçuz.

G1/RN: s 111 detentos indiciados por danos ao patrimônio público – em razão da destruição causada durante as rebeliões que aconteceram em janeiro na Penitenciária Estadual de Alcaçuz – não serão punidos. É que o processo que tramitava contra eles foi extinto. A decisão foi assinada do juiz Rainel Batista Pereira Filho, ao acatar pedido do Ministério Público. 

O pedido de arquivamento foi feita pela promotora Danielli Christine de Oliveira Gomes Pereira, que levou em consideração a “ausência de elementos que atestem a materialidade e indícios de autoria, devido falta de individualização da conduta dos acusados, o modo de execução, o tempo, as condições a autoria dos delitos”. E acrescenta: “não houve, por exemplo, a nomeação dos indiciados que resistiram a ordens dadas, bem como não houve a indicação dos equipamentos públicos que sofreram danos”. 

A decisão do magistrado também manda arquivar as acusações de associação criminosa, resistência, motim, apologia ao crime, porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas.

Presos soltos

Dois presos suspeitos de chefiarem uma das facções criminosas que comandou a rebelião em Alcaçuz devem ser soltos pela Justiça, conforme decisão da juíza Nivalda Torquato. De acordo com os processos, Gleydson Emanuel Rosendo da Silva teve progressão do regime fechado para o semiaberto e Bruno Querino da Silva do regime fechado para o aberto. 

Gleydson Emanuel Rosendo da Silva foi preso em flagrante, em maio de 2016, por assalto à mão armada. Pelo crime, ele foi condenado à 6 anos e seis meses de reclusão. De acordo com a decisão que autorizou a progressão do regime, ele já cumpriu 1/6 da pena e teve atestado de bom comportamento emitido pela direção do Presídio Rogério Coutinho Madruga, como é mais conhecido o Pavilhão 5 de Alcaçuz. Gleydson também participou do assalto a uma farmácia na Zona Norte de Natal que terminou com um vigilante baleado que acabou ficando paraplégico. O crime aconteceu em abril de 2016. À época, ele era menor de idade e confessou que atirou no vigilante.
Pavilhões de Alcaçuz foram destruídos e 26 presos foram mortos durante rebeliões ocorridas em janeiro (Foto: Andressa Anholete/AFP)
A justiça as vezes é uma graça.